Bahrain investigada pela polícia francesa

A formação da Bahrain-Victorious recebeu uma visita inesperada da polícia francesa . As forças de segurança invadiram o hotel, e confiscaram os dados de treino de ciclistas , tendo ainda passado a ponto fino , os dados do diretor da equipa. Os ciclistas também tiveram que entregar os seus telemóveis e vão perdê-los por duas semanas. O responsável da equipa no Tour, Milan Erzen afirmou que não se tratou “nada de especial”.

A policia interrogou os nossos ciclistas durante cerca de uma hora, no final da investigação agradeceram. Não nos disseram o motivo da visita. Mas vamos tentar saber, por intermédio dos nossos advogados “. – afirmou ainda Erzen.

Ainda e de acordo com um jornalista da Reuters , o promotor francês abriu uma investigação preliminar sobre as alegações de doping no Bahrain Victorious. A investigação visa a compra, transporte e posse de substâncias ou métodos proibidos por um atleta, sem fins médicos. Ainda não se sabe o quais as consequências a curto prazo para a equipa.

Cerca de cinquenta policias estiveram envolvidos nesta ação, depois de terem sido efetuadas algumas denúncias anónimas no jornal Dauphiné. As suapeitas sobre a equipa foram avolumadas com o resultado de Caruso no Giro ( 2º), e os triunfos nas duas etapas mais difíceis do Dauphiné, por intermédio de Mark Padun.

Neste Tour , a Bahrain-Victorious está na liderança na classificação por equipas e Wout Poels iniciou a última etapa de montanha com a camisa de bolinhas. Dylan Teuns venceu a etapa de montanha para Le Grand-Bornand e um dia depois de Matej Mohoric venceu em Le Creusot. Na classificação geral, Pello Bilbao é o melhor classificado, na décima posição.

De acordo com o jornal regional ‘Sud Ouest France’, a ordem de invadir o hotel Novotel em Lescar ,foi dada pelo juiz de instrução de Marselha, o mesmo que também organizou tal ação no ano passado no hotel da equipa da Arkéa-Samsic, onde revistaram o quarto de Nairo Quintana.

O mesmo pode ser dito das investigações abertas e fechadas em anos anteriores e sempre com o Tour como pano de fundo. Se em 2017 procuraram motores em bicicletas, em 2019 foi a vez da equipe Deceuninck. Todas estas investigações foram arquivadas por falta de resultados.