Ainda a questão da segurança

Os ciclistas são avessos a novidades, em especial quando vão contra aquilo que estavam habituados a fazer. As recentes medidas impostas pela UCI motivou uma série de azedumes, por parte de alguns dos principais ciclistas mundiais que, pelos vistos não tem razão de ser, face ao que Matteo Trentin, num outro artigo aqui publicado explica.

Foram duas as medidas aprovadas pela UCI, a posição do ciclista em cima do quadro e os braços apoiados no guiador. Uma e outra merecem alguma reflexão.

Em relação à posição sentado no quadro, de forma a procurar uma maior aerodinamismo, parece-nos uma medida exagerada, dado que é uma técnica que deve ser treinada, e que normalmente é usada em situação de fuga, sem grande complicações nem perigos imediatos para os ciclistas que seguem na retaguarda.

Já a posição de braços apoiados no guiador, favorecendo a extensão no quadro, como na posição de C/R, a medida tem toda a razão de ser. Primeiro pelo imprevisto que pode acontecer, com uma tampa de saneamento elevada, uma pequena pedra na estrada, um buraco que ocasiona que os braços, que apenas estão apoiados saltem do guiador e origine a queda dos ciclistas que seguem na retaguarda. Sendo ainda de destacar, que esta posição é muito utilizada pelos ciclistas na frente do pelotão, quando controlam as escapadas, aumentando os perigos para os seguidores.

O que estará errada neste imbróglio, foram as razões apresentadas pela UCI, e muito em especial por Bugno, quando afirmou que o os ciclistas são um imagem para os amadores e para os jovens. Se tivermos isto em conta, as provas de motociclismo deixariam de existir, se todos nós que gostamos de andar de moto, nos puséssemos a imitar os melhores motociclistas do mundo, e a Federação desta modalidade os impedisse de roçar com os joelhos no chão quando curvam a 200 kms/h, apenas por uma questão de imagem. O desporto de alta competição não pode ser cerceado, apenas por motivos de imagem. Podê-lo-ão ser por questões de segurança , mesmo assim discutíveis, quando estas se confundem com uma técnica utilizada para tirar melhor rendimento, e que ainda por cima é treinada especificamente.

2 thoughts on “Ainda a questão da segurança”

  1. boa Helder quantas quedas ja houve por causa dessa posicao dos bracos abracos dos states

Os comentários estão fechados.