Bugno aliado ao sistema

Enquanto alguns ciclistas de nomeada criticam as novas normas regulamentada pela UCI a partir de 1 de abril, em relação à posição na bicicleta ( ver outro artigo publicado hoje), o presidente de um dos sindicatos dos ciclistas (CPA), Gianni Bugno mostrou publicamente o seu agrado pela ideia:

Não compreendo porque alguns ciclistas não aceitam estas regras, ainda por cima está demonstrado que essa posição não tem qualquer vantagem aerodinâmica. Estas regras foram estudadas por um comité de segurança da UCI, e estou de acordo com elas. Um profissional deve funcionar como um modelo para os jovens. Os profissionais sabem adotar estas posições com segurança, mas outros menos experientes nem por isso, e arriscam acidentes graves.”

Mais uma vez, as razões para aplicação de uma regulamentação no desporto de alto nível enferma pela má formação dos seus dirigentes. Esperemos que, em breve a UCI não se lembre de legislar que será proibido descer a mais de 50 kms/h, simplesmente porque é perigoso, e alguém poderá querer imitar os ciclistas profissionais.

A desculpa de Bugno para a aplicação destas novas regras é inaceitável no desporto de alta competição, e prova a razão pela qual muitos ciclistas preferem outro sindicato. Ficou-se a saber que não é perigoso para os ciclistas profissionais, mas sim para os pouco experientes.