Caso Groenewegen : Plugge e Lefevere em rota de colisão

Holandeses e belgas nunca se deram bem.


Após as declarações de Dylan Groenewegen (Jumbo-Visma) relatando ter recebido ameaças de morte após sua queda no Tour da Polônia no verão passado, Richard Plugge reagiu , comentando o motivo de um novo reacender do tema, nas redes sociais. Em particular as de Patrick Lefevere. O chefe do Deceuninck-Quick Step publicou no Twitter sugerindo aos tribunais que colocassem “esse cara do Jumbo-Visma na prisão”.

“Vai demorar algum tempo até que sua imagem (Groenewegen) volte a ser como era .Pedi a Patrick Lefevere para nunca mais fazer isso”, disse o responsável máximo da Jumbo-Visma ao canal televisivo Sporza. “Como gerente de uma equipa de ciclismo, temos que refletir no que vamos dizer e pensar mais 10 segundos antes de tornar algo público. Que os ciclistas ou os treinadores façam essas declarações, tudo bem. Como patrão , Lefevere deve assumir um papel exemplar. Naquela noite, Patrick e eu ligamos um para o outro. Fim da história “.

Richard Plugge está atualmente trabalhando com Dylan Groenewegen preparando-o para seu regresso à competição, agendado para 8 de maio. “Dylan sabe que vai demorar um pouco até que sua imagem volte a ser como era. Quer com o público quer no pelotão”, afirmou . “É importante estar perto de Dylan porque foi um momento difícil para ele”.