Schmidt condenado a mais de quatro anos de prisão

O médico alemão MarK Schmidt foi condenado a quatro anos e dez meses de prisão, pena aplicado pelo tribunal de Munique, depois de provado o seu envolvimento num processo de doping, denominado Operação Aderflass.

O antigo médico da equipa alemã Gerolsteiner foi incriminado por tratar de esquiadores de fundo e ciclistas profissionais, através de transfusões sanguíneas. Envolvido também neste caso foi também condenado o ciclista austríaco Stefan Denifl , vencedor de uma etapa na Vuelta há três anos, com dois anos de prisão, por fraude desportiva.