Madiot pouco terno para com Jorge Mendes

A recente revelação de Jorge Mendes de começar a apostar no ciclismo, já começa a mexer, e a surgirem opiniões negativas sobre o tema, o homem forte do futebol, e não só, Jorge Mendes gere carreiras como a de José Mourinho, João Félix, Cristiano Ronaldo, Diogo Jota ou James Rodríguez no futebol, mas fora do mesmo a de João Sousa no ténis, Frederico Morais no surf, Patrícia Mamona no triplo salto, ou ainda Charles Leclerc na Fórmula 1.

De França vem a revolta, com o aconselhamento de “Fique em Portugal”, o patrão da Groupama-FDJ não gostou, ficou muito incomodado pelo acordo feito e assinado por Jorge Mendes, e a Corso Sports, a agência responsável pelas carreiras de João Almeida e Rúben Guerreiro.

Para Marc Madiot, patrão da Groupama-FDJ, este acordo entre o empresário e a Corso Sports, a qual gere diversas carreiras de vários ciclistas, entre eles os nossos portugueses Rúben Guerreiro e João Almeida, não foi recebida com grande entusiasmo.

Em entrevista à televisão francesa RMC Sport, Marc Madiot mostrou preocupação, alertando para os perigos do ciclismo entrarem no sistema do futebol, questionando os motivos do responsável da Gestrifute que o levaram a alargar o seu leque de influência à modalidade.

E deixa no ar e questiona, qual será o método dos agentes de futebol, de criarem um portfólio de ciclistas, fazendo movimentá-los o máximo possível, para gerar muito dinheiro, ocasionando especulações e uma bolha financeira, onde o futebol se encontra hoje, com tudo aquilo que se está a passar .

Marc Madiot foi de opinião que, ” com a atual pandemia do Covid 19, o que podemos esperar e que vai acontecer, é estarmos perto de um grande precipício, questionando se será oportuno a entrada no ciclismo, de pessoas como o Jorge Mendes, _ rematando… em jeito de conselho “ fique em Portugal com os seus jogadores de futebol, e não se meta com o ciclismo, estamos bem assim “.

Marc Madiot foi mesmo concludente na sua análise: “ Se Jorge Mendes é o agente de João Almeida então este ciclista nunca mais terá lugar na minha equipa “

E a pergunta fica no ar, Jorge Mendes quer saltar para o ciclismo, quais os interesses que o movem a entrar na modalidade, questionando-se, se será positivo para o ciclismo. O tempo o dirá.

José Morais

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *