Processo de licenciamento de provas italianas facilitado

Uma emenda à lei pelo Senado italiano foi recebida de forma muito positiva pela RCS Sport, entidade organizadora das principais provas de ciclismo italianas, que facilita r a organização de competições desportivas, como o Giro d’Italia e outras corridas italianas.

A alteração foi proposta pela Federação Italiana de Ciclismo e RCS. Até agora, uma organização precisava obter a aprovação de todas as autoridades locais por onde a prova passava. A alteração permite, quando uma corrida percorre várias regiões e municípios, que a autorização para a sua realização esteja dependente apenas de autorização das autoridades do local de partida , o que facilita enormemente o trabalho dos organizadores . Agora os organizadores italianos não necessitam de solicitar autorizações de passagem da prova, em todas as regiões ou cidades envolvidas . “Com esta nova lei, a região de partida da corrida será a única intermediária entre a organização e as autoridades locais”, afirmou o político italiano Roberto Pella a Bicitv . “Estou muito satisfeito por ter sido aprovado, já que as pessoas que estão à frente destes eventos já há muito que vinham pedido esta alteração. “

“Espero que para 2021 as corridas possam ser agendados rapidamente nas datas habituais, com possibilidade de voltar a receber os adeptos. Claro, com o devido respeito pelas medidas de proteção à saúde da sociedade ”, finalizou Pella.

Na temporada passada, o RCS teve que ajustar várias porque as autoridades locais , por onde as provas passavam não queriam cooperar com a passagem, como o caso do Milão-San Remo e o Tour da Lombardia .

Um tema a estudar em Portugal ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *