Ainda o ciclocrosse, uma disciplina emotiva

O Jornal Ciclismo publicou num excelente artigo um importante alerta para uma vertente do ciclismo que em Portugal é ainda muito subestimada e que nunca é de mais reforçar. De recordar que dois dos grandes nomes do ciclismo atual: Mathieu Van der Poel e Wout van Aert tiveram carreiras irrepreensíveis no Ciclocrosse antes dos sucessos na estrada e que Thomas Pidcock será ciclista da Ineos Grenadier a partir de 1 de Março de 2021.

Como o artigo sublinhava sente-se muito a falta que o público faz, mas os ciclistas estão lá e as sucessivas disputas nas provas pelos lugares cimeiros estão lá e dão sempre lugar a bonitos espetáculos de ciclismo com provas em todos os fins de semana ou por vezes até a meio da semana.

As estratégias postas em provas pelos ciclistas são diferentes de prova para a prova e de dia para dia, um determinado ciclista ganhar num dia e no dia seguinte ficar somente no Top 10 ou vice versa, o que explica com emaranhado de Provas, Troféus e/ou Campeonatos em disputa, numa cadeia por vezes alucinante. Um dos troféus mais conhecido é o Telenet Superprestige que conta com 8 provas, 1 na Holanda e 7 na Bélgica, faltando somente 2 etapas – Mais informações e a classificação atual em www.superprestigecyclocross.be. E não menos importantes são as provas da Taça do Mundo (https://www.uci.org/cyclo-cross/events/uci-cyclo-cross-world-cup), cuja a primeira prova se realizou a 29 de novembro na República Checa e obviamente e Campeonato do Mundo, que será realizado a 30 e 31 de Janeiro em Ostende na Bélgica.

Infelizmente em Portugal nenhum canal aposta na transmissão de provas de Ciclocrosse, que é um excelente espetáculo televisivo, mantendo assim o ciclismo com maior visibilidade no defeso, mas as provas mais importantes estão quase todas disponíveis no Youtube. E sempre é melhor ver ciclocrosse real, do que provas virtuais que depois são vencidas por um remador.

Em Portugal a Taça iniciou-se a 8 de novembro, foi interrompida devido à Pandemia, mas será retomada em janeiro no dia 23 em Bragança, estando previsto o Campeonato Nacional para 14 de fevereiro em Santo Tirso. Vale a pena acompanhar.
Paulo Coelho Vaz

3 thoughts on “Ainda o ciclocrosse, uma disciplina emotiva”

  1. É verdade caro Rui. Aliás em algumas provas desta época, quer no ciclocrosse, como no XCO, quer na estrada, as mulheres deram um show de ciclismo e os homens nem por isso.
    Talvez tema para uma próxima crónica.

  2. Sem dúvida uma modalidade cheia de emoção, acção e muita intensidade quer na vertente masculina quer na feminina.

Os comentários estão fechados.