JUMBO – VISMA A MELHOR EQUIPA EM 2020 ?

Jumbo – Visma : terá sido a melhor equipa da temporada ?

Terminada a época e com a maioria dos balanços já efetuados, não será por demais analisar qual terá sido a melhor formação World Tour, sabendo-se que tal desiderato não estará ao alcance de muitas formações. Mesmo no escalão mais elevado do ciclismo internacional , as diferenças entre as 18 equipas acabam por ser abismais.

Do extenso lote de triunfos da Deceuninck, por exemplo, às duas vitórias apenas conseguidas pela Movistar e pela Cofidis, as diferenças são grandes.

Analisando pelo número de triunfos, o destaque vai para os belgas da Deceuninck mas, por vezes, a quantidade não significa qualidade.

Na verdade poder-se-á mesmo dizer que , em termos de objetivos delineados, a equipa falhou redondamente , naquilo que sempre soube determinar como grandes projetos. Referimo-nos às provas clássicas, em que não conseguiu ganhar uma sequer. Valeu aos belgas , os triunfos de etapa no Tour, e os êxitos de Evenepoel no Algarve, Polónia e Burgos, triunfos que não preenchem o vazio pelo qual os belgas sempre lutaram : as clássicas. Temos, pois, muita parra mas pouca uva.

Número de vitórias : 39
21/01 – Primeira etapa Tour Down Under – Sam Bennett
28/01 – Terceira etapa Vuelta a San Juan – Remco Evenepoel
30/01 -Prémio de Torquay – Sam Bennett
01/02 – Sexta etapa Vuelta a San Juan – Zden?k Štybar
02/02 – Cadel Evans Great Ocean Road Race – Dries Devenyns
02/02 – Classificação Geral Vuelta a San Juan – Remco Evenepoel
09/02 -Quinta etapa Tour de Valência – Fabio Jakobsen
16/02 – Campeonato de estrada da Nova Zelândia – Shane Archbold
19/02 – Primeira etapa Volta ao Algarve – Fabio Jakobsen
20/02 – 3ª etapa Volta ao Algarve – Remco Evenepoel
23/02 – 5ª etapa Volta ao Algarve – Remco Evenepoel
23/02 – Classificação final Volta ao Algarve – Remco Evenepoel
29/02 -Faun-Ardèche Classic – Rémi Cavagna
01/03 – Kuurne-Bruxelas- Kuurne – Kasper Asgreen
8/03 – Grande Prêmio Jean-Pierre Monseré – Fabio Jakobsen
30/07 – Terceira etapa Tour de Burgos – Remco Evenepoel
31/07 – Quarta etapa Tour de Burgos – Sam Bennett
01/08 – Classificação geral Tour de Burgos – Remco Evenepoel
05/08 – Primeira etapa Tour da Polônia – Fabio Jakobsen
07/08 -Tour de l’Ain da primeira etapa – Andrea Bagioli
08/08 – Tour de Poland da quarta etapa – Remco Evenepoel
09/08 – Tour de Pole da quinta etapa – Davide Ballerini
09/08 – Classificação final Volts à Polónia – Remco Evenepoel —
20/08 – Campeonato Luxemburgo de Contra-relógio – Bob Jungels
21/08 – Campeonato Francês de Contra Relógio – Rémi Cavagna
23/08 – Campeonato Dinamarquês de Estrada – Kasper Asgreen
29/08 – Grape Race Overijse – Florian Sénéchal
30/08 – Segunda etapa Tour de France – Julian Alaphilippe
01/09 -C/ relógio equipas Settimana Internationale Coppi e Bartali
02/09 – Segunda etapa Settimana Internationale Coppi e Bartali – Andrea Bagioli
08/09 – Décima etapa Tour de France – Sam Bennett
16/09 – Contra-relógio individual Volta da Eslováquia – Jannik Steimle
19/09 – Classificação final da Eslováquia – Jannik Steimle
20/09 – Vigésima primeira etapa Tour de France – Sam Bennett
3/10 – Campeonato Dinamarquês de Contra-Relógio – Kasper Asgreen
7/10 – Brabantse Pijl – Julian Alaphilippe
21/10 – Três dias Bruges-De Panne – Yves Lampaert
23 / 10 – Quarta etapa, Vuelta a España – Sam Bennett

No lado oposto, temos a Jumbo – Visma, quanto a nós a equipa mais sólida em 2020, não só nas clássicas como nas grandes provas por etapas. Os holandeses somaram triunfos importantes no Milão-S. Remo, Strade Bianchi e Liége-Bastogne.- Liége, e nas provas por etapas foram a melhor equipa, ao vencerem a Vuelta e com o segundo lugar no Tour. Para esquecer ficou o comportamento no Giro. Teve menos triunfos que a Deceuninck, mas as vitórias obtidas não deixaram duvida , quanto à sua qualidade.

Número de vitórias : 23

05/02 -1ª etapa Volta a Valência – Dylan Groenewegen
07/02 – 3ª etapa Volta Valência – Dylan Groenewegen
26/02 – 4ª etapa do Tour UAE – Dylan Groenewegen

21/06 -Campeonato de estrada da Eslovênia – Primož Rogli?
01/08 – Strade Bianche – Wout van Aert
08/08 – Milan-San Remo – Wout van Aert
08/08 -Segunda etapa Tour de l’Ain – Primož Rogli?
09/08 – Terceira etapa Tour de l’Ain – Primož Rogli?
09/08 – Classificação final Tour de l’Ain – Primož Rogli?
12/08 -Gran Piemonte – George Bennett

12/08 – 1ª etapa Critérium du Dauphiné – Wout van Aert
13/08 – 2ª etapa Critérium du Dauphiné – Primož Rogli?
16/08 – 5ª etapa Critérium du Dauphiné – Sepp Kuss
20/08 – Contra-relógio Campeonato belga – Wout van Aert
01/09 – 4ª etapa Tour de France – Primož Rogli?
02/09 – 5ª etapa Tour de France – Wout van Aert
04/09 – 7ª etapa Tour de France – Wout van Aert
04/10 -Liège-Bastogne-Liège – Primož Rogli?
20/10 – 1ª etapa Vuelta a España – Primož Rogli?
28/10 -Oitava etapa Vuelta a España – Primož Rogli?
30/10 – Décima etapa Vuelta a España – Primož Rogli?
03/11 – Décima terceira etapa Vuelta a España – Primož Rogli?
08/11 – Classificação final Vuelta a España – Primož Rogli?

A surpresa do ano foi sem duvida a UAE, ao vencer por 33 vezes, mas com triunfos a pedir meças à Deceuninck. Naturalmente que quem vence o Tour, normalmente é tida como a melhor equipa do ano. Quanto a nós não foi a melhor equipa, mas não andaremos longe da verdade que, numa classificação virtual e subjetivo terá sido a segunda melhor equipa da temporada. Primeiro pelo factor surpresa, da sua omnipresença ao longo da época, e depois, por isso mesmo venceu o Tour, mas também teve triunfos parciais na Vuelta e Giro.

Número de vitórias : 33
01/27 – Segunda etapa Vuelta a San Juan – Fernando Gaviria
29/01 – Quarta etapa Vuelta a San Juan – Fernando Gaviria
02/02 – Sétima etapa Vuelta a San Juan – Fernando Gaviria
04/02 – Primeira etapa Tour UAE – Rui Costa
06/02 -2ª etapa Volta Valência – Tadej Poga?ar
08/02 – 4ª etapa Volta a Valência – Tadej Poga?ar
09/02 -Classificação final Tour de Valência – Tadej Poga?ar
12/02 – 2ª etapa Volta a Colômbia – Juan Sebastián Molano
13/02 – 3ª etapa Volta a Colômbia – Juan Sebastián Molano
15/02 -Quinta Etapa Volta Colômbia – Juan Sebastián Molano
27/02 – Quinta Etapa Tour UAE – Tadej Poga?ar
28/06 – Campeonato Esloveno de Contra-Relógio – Tadej Poga?ar
29/07 -Segunda Etapa Volta por Burgos – Fernando Gaviria
14/08 – Contra Relógio Portugal – Ivo Olivei
ra
14/08 – Terceira etapa Critérium du Dauphiné – Davide Formolo
16/08 – Campeonato Portugal de estrada – Rui Costa
19/08 – Segunda etapa Tour du Limousin – Fernando Gaviria
20/08 – Terceira etapa Tour du Limousin – Jasper Philipsen
23/08 – Campeonato Norueguês de Estrada – Sven Erik Bystrøm
29/08 -1ª etapa Tour de France – Alexander Kristoff
29/08 – Trofeo Matteotti – Valerio Conti
06/09 – 9ª etapa Tour de France – Tadej Poga?ar
13/09 – 15ª etapa Tour de France d – Tadej Poga?ar

15/09 – 1ª etapa Tour Luxemburgo- Diego Ulissi
16/09 – Giro della Toscana – Fernando Gaviria
18/09 – Quarta etapa Tour de Luxembourg – Diego Ulissi
19/09 – Vigésima etapa Tour de France – Tadej Poga?ar
19/09 – Classificação final Tour de Luxembourg – Diego Ulissi
20 / 09 – Classificação final Tour de France – Tadej Poga?ar
29/09 – Primeira etapa BinckBank Tour – Jasper Philipsen
04/10 – Segunda etapa Giro d’Italia – Diego Ulissi
16/10 – Décima terceira etapa Giro d’Italia – Diego Ulissi 05/11Décima quinta etapa Vuelta a España – Jasper Philipsen

A equipa da Ineos não passou despercebida ao longo do ano. Estamos habituados a avaliar o seu desempenho apenas em relação ao Tour, onde a equipa falhou, mas esteve em grande plano no Giro, que venceu e na Vuelta que discutiu com Carapaz até o final. No Giro esmagou a concorrência, com sucessivos triunfos de etapa, e na Vuelta com uma formação dos seus segundos planos, à exceção de Carapaz, quase ia vencendo. Que mais se podia esperar dos britânicos ? Confirmou o seu potencial, como equipa com objetivos definidos para as grandes provas por etapas.

Número de vitórias : 19
16/02 – Quarta etapa Tour de la Provence – Owain Doull
01/08 – Quinta etapa Tour de Burgos – Iván Sosa
03/08 – Terceira etapa La Route d’Occitanie – Egan Bernal
04/08 – bClassificação final La Route d’Occitanie – Egan Bernal
07/08 – Terceira etapa Volta à Polónia – Richard Carapaz
21/08 – Campeonato italiano de contra- relógio – Filippo Ganna
03/09 – Terceira etapa Settimana Internazionale Coppi e Bartali – Jhonatan Narváez
04/09 – Classificação final Settimana Internazionale Coppi e Barta
li – Jhonatan Narváez
14/09 – Oitava etapa Tirreno-Adriatico – Filippo Ganna
17/09 -18ª etapa do Tour de France – Michal Kwiatkowski
19/09 – Giro dell’Appennino – Ethan Hayter
03/10 – Contra-relógio de abertura Giro – Filippo Ganna
07/10 – Quinta etapa Giro- Filippo Ganna
15 / 10 – Décima segunda etapa Giro – Jhonatan Narváez
17/10 – Décima quarta etapa Giro- Filippo Ganna
18/10 – rDécima quinta etapa Giro – Tao Geoghegan Hart
24/10 – Vigésima etapa Giro – Tao Geoghegan Hart
25/10 – Vigésima primeira etapa Giro – Filippo Ganna
25/10 – Classificação geral Giro – Tao Geoghegan Hart

Estas foram, quanto a nós as quatro melhores equipas do ano.

A surpresa do pelotão World Tour poder-se-ia centrar em duas formações, a Sunweb e os americanos da Education First. Escolhemos os segundos como a revelação do ano.

A EFirst foi uma das poucas equipas que conseguiu vencer nas três grandes provas, Tour/Giro e Vuelta e ainda teve tempo para vencer uma prova por etapas de prestígio como o Dauphiné, sem esquecer a Volta à Colômbia. Um salto qualitativo em relação ao passado da equipa, atrevendo-nos mesmo a dizer que esta terá sido a melhor temporada das equipas de Vaugthers.

Número de vitórias : 17
30/01 – Campeonato Colombiano de Contra-Relógio – Daniel Felipe Martínez
02/02 – Campeonato Colombiano de Estrada – Sergio Higuita
06/02 – Estrela de Bessèges da segunda etapa – Magnus Cort
09/02 -Estrela de Bessèges da quinta etapa – Alberto Bettiol 11/02C/R por equipas da Volta Colômbia

14/02 – Quarta etapa Volta Colômbia – Sergio Higuita
16/02 -Sexta etapa da Volta Colômbia – Daniel Felipe Martínez
16/02 – Classificação Final Volta Colômbia – Sergio Higuita
01/03 – Royal Bernard Drome Classic – Simon Clarke
16/08 -Classificação final Critérium du Dauphiné – Daniel Felipe Martínez
9/09 – Terceira etapa Tirreno-Adriatico – Michael Woods
11/09 – Décima terceira etapa Tour de France – Daniel Felipe Martínez
5/10 – Terceira etapa Giro d’Italia – Jonathan Caicedo
11/10 – Nona etapa Giro d’Italia – Ruben Guerreiro
27/10 – Sétima etapa Vuelta – Michael Woods
01/11 – Décima segunda etapa Vuelta – Hugh Carthy
06/11 – Décima sexta etapa Vuelta – Magnus Cort

No campo da deceção elegemos a equipa espanhola da Movistar , que nunca teve uma temporada tão estranha como a que agora terminou. Ganhou apenas duas vezes, ambas por intermédio de Marc Soler, um dos seus pilares, passou um mau bocado, do qual terá evidentes resultados positivos em 2021. Primeiro porque os quintos lugares de Enric Mas no Tour e Vuelta confirmam o seu potencial como ciclista de futuro, e segundo porque em termos coletivos acabou por vencer o Tour e a Vuelta. É certo que é muito pouco, daí a deceção, mas poderá ter ganho espaço para em 2021 aparecer com mais força.

Número de vitórias : 2
01/02 – Trofeo Pollença-Andratx – Marc Soler
21/10 – Segunda etapa Vuelta – Marc Soler