João Almeida falhou por pouco o triunfo na etapa

A etapa de hoje deu para ver quem são os ciclistas que irão discutir até final, o triunfo no Giro . Foram vinte os que concluírem com o mesmo tempo, o primeiro grupo e, ironia das ironias lá estavam incluídos os dois portugueses.

Se atentarmos bem, em muito poucas provas, assistimos a um guia da geral individual a discutir triunfos de etapa, como o fez hoje João Almeida, num final de etapa em que mais parecia de puros sprinters quase ia vencendo, e só um especialista neste tipo de chegadas, como Diego Ulissi o foi capaz de vencer. Nesta altura da campeonato, algumas interrogações começam a congeminar na cabeça de alguns dos seus mais diretos adversários : será que o camisola rosa irá aguentar a liderança da corrida até Milão ?

Nibali queixa-se do frio, Kelermann tem algum receio da alta montanha, Pello Bilbao vai perder algum tempo no C/R de amanhã, idem aspas para Pozzovivo e Majka, perguntamos de onde mais virá o grande perigo ? De Konrad que dá mostras de estar em boa forma. De Fulgsang, mas já está a 2.26 . Na verdade as coisas complicam-se, não para Almeida, que tem a seu lado uma equipa disposta a vender cara a derrota, e que podem dar uma ajuda,. nos momentos decisivos deste Giro. É verdade que. na última semana, uma pequena distração, uma falha por qualquer razão poderá significar não segundos mas minutos de diferença, no final de uma etapa, como a 15ª, com final em Piancavallo. Aqui, já vamos ver se temos homem para ir até Milão.

Mas se João Almeida brilhou hoje, também Ruben Guerreiro chegou integrado no reduzido grupo de 20 ciclistas. Foi 14º que terminou à frente dos restantes ciclistas e onde vinham integrados os melhores deste Giro, reforçou a sua liderança na montanha, aumentando ligeiramente a sua vantagem para Visconti.

Decididamente, o Giro é falado em português .

Falando da etapa em si, realce para o esforço da Bora, inglório, a favor de Peter Sagan, que sabia que tinha de conquistar hoje pontos, para destronar Arnaud Demare. Sagan falhou por pouco, e trona-se cada vez mais difícil destronar o francês da liderança da Ciclamino, a classificação por pontos deste Giro. Talvez a dificuldade da última semana possa ser favorável ao antigo campeão do mundo, isto se tivermos em linha de conta que Demare terá de sofrer muito para conseguir chegar a Milão.