Um olhar à Volta – 3ª etapa

Oier Lazkano troca as voltas aos sprinters e ganha em Viseu

Esta 3ª etapa que saiu de Felgueiras com destino a Viseu, com a distancia de 171,9 Kms depois de um dia de ontem, era seguramente uma etapa mistério. Quem ontem deu tudo, ou quase tudo, hoje iria-se ressentir, seguramente. Foi um constante sobe e desce, que tinha no menu uma duas contagens de Montanha, uma de 3ª categoria e outra de 2ª e três Metas Volantes. Se as Metas Volantes não estão a ser disputadas por ninguém em especial, a Montanha e a sua camisola vermelha e branca, anda sempre na mira do ciclista da Rádio Popular / Boavista, Hugo Nunes, um jovem de 23 anos, natural de Paços de Ferreira, terra de boas rampas ao redor, para treinar e que é muito elegante a pedalar. Conseguiu hoje, novamente, pontuar em primeiro na montanha de 3ª categoria e em segundo na de 2ª categoria. Amanhã ainda levará a camisola de líder da Montanha. É este o primeiro destaque a realçar nesta etapa.

Oier Lazkano, um jovem basco de apenas de 20 anos da Caja Rural / Seguros RGA, foi o destaque principal de uma etapa que estava marcada, decerto para vencer por muito ciclistas com características de roladores. Hoje de manhã alguém lhe deve ter cantado no briefing a popular canção de roda: «indo eu, indo eu a caminho de Viseu». Deve ter gostado da melodia e esperou pelo momento certo para ir à aventura, rumo a terras de Viriato, o herói da Lusitânia que tem uma estátua na cidade que viu chegar hoje o talentoso ciclista espanhol.

Esta etapa desde muito cedo foi atacada por homens da Caja Rural / Seguros RGA, como Sérgio Martín e Ion Irisarri que fizeram parte da primeira fuga do dia envolvendo seis ciclistas. Cedo também se percebeu que seria uma etapa muito atacada porque foram imensas as escaramuças para se formarem grupos de ataque a Viseu. Mais tarde este seis tiveram a companhia de mais dois: Sérgio Paulinho da Efapel e David Rodrigues da Rádio Popular / Boavista, este último com muitos apoiantes ao longo da estrada a ver pelos cartazes que amigos lhe iam dedicando com intuito de o incentivar.

Na subida para Lamego o pelotão reagrupou-se porque havia Prémio de Montanha à vista de 3ª categoria. O ataque à próxima Montanha foi bem preparado pelos homens do professor José Santos que isolaram três dos seus ciclistas para escoltarem Hugo Nunes. E é ao Km 109 que sete ciclistas, três da equipa da RP/Boavista, dois da Burgos/BH, Willen Smit e Ángel Madrazo, Venceslau Fernandes da Kelly/Simoldes/UDA e o tal jovem basco que viria a vencer a etapa. Depois da subida a Bigorne ao Km 114 a ideia de vencer a etapa começa a ganhar forma na cabeça de Oier Lazkano um valente rolador. E foi sofrendo na bicicleta e conseguindo ganhar tempo a um pelotão apático, se calhar a pensar já na etapa de amanhã, foi gerindo o seu esforço e lá conseguiu chegar à meta em Viseu isolado com a vantagem de 15 segundo sobre um pelotão pouco afoito na parte final.

A classificação dos 10 primeiras da etapa foi esta: 1º – Oier Lazkano da Caja Rural / Seguros RGA, 2º – Daniel McLay da Arkéa-Samsic, 3º – Leangel Linares da Miranda/Mortágua, 4º – Luís Gomes da Kelly / Simoldes / UDO, 5º – Mauro Finetto da Nippo Delko One Provence, 6º – Daniel Freitas da Miranda/Mortágua, 7º – André Ramalho da L.A. Alumínios / L. A. Sport, 8º – Sergey Shilov da Aviludo / Louletano, 9º – Alejandro Marque da Atum General / Tavira / Maria Nova Hotel e em 10º – José Manuel Díaz da Nippo Delko One Provence.

A Classificação Geral está assim ordenada: 1º – Amaro Antunes (W52/FCP), 2º – Frederico Figueiredo (Atum General/Tavira/Maria Nova Hotel) a 13s, 3º – Gustavo César Veloso (W52/FCP) a 1:13m, 4º – João Benta (Rádio Popular/Boavista) a 1:17m, 5º – Jóni Brandão (Efapel) a 1:20m, 6º – Daniel Freitas (Miranda/Mórtagua) a 1:25m, 7º – Vicente Garcia de Mateos (Aviludo/Louletano) a 1:25m, 8º – João Rodrigues (W52/FCP) a 1:29m, 9º – Alejandro Marque (Atum General/Tavira/Maria Nova Hotel) a 1:38m e em 10º – Ricardo Vilela (Burgos/BH) a 1:45m. A Camisola Vermelha dos Pontos sairá amanhã no dorso de Luís Gomes (Kelly/Simoldes/UDA), A da Montanha em Hugo Nunes (Rádio Popular/Boavista). A Camisola Branca da Juventude com Simon Carr (Nippo Delko Provence). Por equipas lidera a W52/FCP.

Amanhã a 4ª etapa ligará Guarda à Torre em plena Serra da Estrela numa distância de 148 Kms. Terá tr~es contagens de Montagem. Uma de 3ª categoria, uma de 2ª e uma de Categoria Especial a coincidir com a chegada à Torre. Terá três Metas Volantes. A subida à Torre é feita pela parte mais difícil que é a Covilhã. Provavelmente tudo se decidirá amanhã em termos de Classificação Geral, pelo menos se saberá quem está candidato à vitória.

Jorge Garcia