Merckx: Jumbo caiu na sua própria armadilha

Segundo Eddy Merckx, a equipa de Roglic devia ter olhado para o seu próprio seio , em vez disso jogou com fogo, ao não ganhar mais tempo a Pogacar .

” Se fiquei surpreso com o triunfo de Pogacar ? Não, de jeito nenhum ”, afirmou Merckx ao jornal L’Equipe. “Perguntem à minha esposa e amigos, há dias eu dizia que os 57 segundos que Roglic tinha não eram suficientes para ter certeza da vitória na geral. Vi Pogacar de longe. Tudo o que tinha a fazer era esperar por aquele contra-relógio, porque tinha o tempo a seu favor. Ele tem apenas 21 anos e estava muito mais fresco do que Roglic. Foi inteligente . Sabia que não devia atacar porque a Jumbo era muito mais forte. Só tinha que ficar quieto, desgastar-se o menos possível e esperar pelo contra-relógio. ”

De acordo com a Merck, Jumbo-Visma correu “de forma estúpida” durante esta Tour.

Trabalharam em demasia durante três semanas e garantiram o controlo da corrida Mas esqueceram-se que o jovem estava menos de um minuto atrasado, caindo na sua própria armadilha. Estava muito claro que Pogacar não iria atacá-los porque não poderia fazer diferença nas montanhas.O trabalho da Jumbo deveria ter sido tentar neutralizar Pogacar mais cedo para alargar a vantagem. Esta é uma lição sábia sobre corridas que a Jumbo devia ter aprendido.