Terá perdido Roglic perto de um minuto em termos aerodinâmicos ?

Talvez perdesse o Tour na mesma, mas segundo Bert Blocken, professor da Universidade de Tecnologia e Aerodinamismo de Eindhoven, com um capacete diferente e um outro fato ,Primoz Roglic teria efetuado o contra-relógio final do Tour um minuto mais rápido.

Blocken desenvolveu um fato contra o relógio para Roglic no túnel de vento da Universidade de Tecnologia de Eindhoven. Projetou manequins em tamanho real feitos para Primoz Roglic e para Wout van Aert, para aperfeiçoar o equipamento de contra-relógio do patrocinador de roupas AGU. Wout van Aert correu com este fato C/R testado no túnel de vento de Eindhoven, mas não Primoz Roglic. Como líder da classificação, Roglic teve que usar um fato de contra-relógio Le Coq Sportif, o patrocinador das camisolas oficiais do organizador do Tour ASO.

Bert Blocken explica parte da perda de Roglic : “Não conheço o como foi efetuado o fato de contra relógio Le Coq Sportif”, diz Blocken. “Mas a diferença entre o fato antigo da AGU e o novo que desenvolvemos é de mais de trinta segundos. Podemos dizer com segurança que Roglic perdeu meio minuto com aquele fato contra relógio. ” Blocken ressalvou, porém, que Tadej Pogacar também correu o contra-relógio Le Coq Sportif, como líder da classificação da Juventude, salientando porém : “Aquele menino foi fantástico.”

O professor universitário também achou a visão do capacete na cabeça de Roglic estranha e desajustada. O capacete foi desenvolvido pela Lazer. “Este capacete foi dramático. Qualquer pessoa com pelo menos meio olho de vista, podia ver que não servia. O capacete foi desenvolvido em Flanders Bike Valley em Beringen e em termos aerodinâmicos, valeu-lhe mais de trinta segundos , no final da etapa.”