Joni Brandão o melhor de todos a subir em Miranda do Corvo

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas em pé

A FPC organizou em Miranda do Corvo os Campeonatos Nacionais de Rampa, reunindo naquela localidade, cerca de três centenas de ciclistas, numa clara demonstração de que se pode fazer ciclismo, mas em especial desporto.

As portas de Nogueira do Cravo abriram-se ao desporto, enquanto as de Seia se fechavam. Com rápida resposta, a FPC nesta mudança deu mais uma vez conta do recado, num local aprazível, com boas condições para a realização da prova, com os naturais excessos em que os portugueses são peritos, impostos por uma Direção Geral de Saúde, alguém já lhe chamou de Segurança, a ser alvo de grandes criticas pelo mundo do desporto, com medidas dúbias, algumas desapropriadas, inadequadas e só aplicadas nesta área.

Voltando à corrida, nos três kms de corrida, o percurso de sete kms foi anulado, foram vários os campeões, mas sobretudo, foi agradável assistir à resposta dos jovens e dos clubes à competição, da qual estão arredados há muito.

Joni Brandão confirmou o favoritismo e sagrou-se campeão nacional elite, realizando o tempo de 8m20s para concluir a crono-escalada. Jorge Magalhães (W52-FC Porto) foi quem mais se aproximou, com mais 12 segundos. Joaquim Silva (Miranda-Mortágua) fechou o pódio, a 18 segundos do campeão.

André Domingues (Kelly-InOutBuild-UDO) foi o vencedor no escalão sub-23, deixando Rúben Simão (Atum General-Tavira-Maria Nova Hotel) a 26 segundos e Pedro Miguel Lopes (Kelly-InOutBuild-UDO) a 32 segundos.

Fábio Fernandes (Efapel/Escola de Ovar) triunfou na categoria de juniores, registando 9m23s na meta, menos 11 segundos do que Alexandre Montez (ADAR/Ofimoto) e menos 28 segundos do que Tomás Martins (Bairrada).

Beatriz Roxo (NRV/Academia de Ciclismo de Paredes) ganhou nos juniores femininos , com 11m43s. Daniela Campos foi a segunda classificada, a 27 segundos, seguindo-se Beatriz Pereira (Bairrada), a 1m29s .

Melissa Maia foi a mais forte das 20 corredoras de elite , gastando 12m00s para cobrir o percurso. Flávia Lopes (Vasconha BTT Vouzela) conseguiu a posição imediata, a 20 segundos. Inês Trancoso (Maiatos) foi a terceira classificada, a 32 segundos.

António Morgado (Anipura/GDM – Escola Alexandre Ruas) e Mariana Líbano (Maiatos) conquistaram o título de cadetes.

João Moreira foi o melhor elite amador, enquanto nas categorias de veteranos impuseram-se nos masters 30 Michel Machado (Vasconha BTT Vouzela) e Liliana Silva (Maiatos), nos masters 40 Martinho Saragoça (Clube BTT Águeda/Fundiven) e Rita Reis (Maiatos), o master 50 Carlos Soares (Saertex Portugal/Edaetech) e o master 60 Joaquim Pinto (Silva & Vinha/ADRAP/Sentir Penafiel).