Sagan recupera a verde, num trabalho fantástico da Bora

A equipa da BORA-hansgrohe apostou forte no início da etapa de hoje. A equipa de Peter Sagan assumiu a liderança, fazendo com que o pelotão fosse, para o primeiro sprint intermediário,muito fracionado. O antigo campeão do mundo não conseguiu bater Trentin,mas o mais importante, reconquistou a liderança na camisola verde, num sprint em que o ciclista da CCC se desviou da sua linha de seguimento.

O trabalho da equipa alemã acabou por afastar alguns dos melhores sprinters, do grupo da dianteira, como Bennett que perdia a verde e Ewan, e serviu para iniciar as hostilidades de uma etapa, verdadeiramente endiabrada, concluída a 47.5 kms/h de média.

No sprint intermédio, Bennett já seguia com 2.141de atraso e Boll e Ewan com mais de quatro minutos.