Sobre a Volta, a nossa Volta, o silêncio fere

Faltam alguns dias para a realização da Volta a Portugal, edição especial, sinceramente que ficamos sem saber, o porquê da edição especial, e o porquê da entidade organizadora e detentora da sua organização, não a realizar este ano, sob pena de muito dificilmente a realizar em 2021 se, este ano, não houvesse Volta.

Dizíamos que faltam poucos dias, pelo meio ficarão duas atividades, uma prova de rampa/montanha ou cronoescalada, a realizar em Seia, no dia 13 e o Prémio de Torres Vedras, nos dias 19 e 20, mas da Volta nada se sabe. Nenhum comunicado foi feito. Não se sabe partidas e chegadas, não se sabe o percurso, isto é, já toda a gente o sabe, embora teimem em não o oficializar, quanto mais não fosse uma etapa por dia, o que servia para que alguns jornais fossem falando de ciclismo e da Volta. Senão sabemos as etapas, nem onde começa e acaba, muito menos sabemos das equipas que participarão, quantas estrangeiras, quantas nacionais que, tipo de seleção nacional estará presente, enfim é tudo muito cinzento e pouco esclarecedor, pelo menos para o grande público.

…..

Sabe-se que a prova irá ter duas horas de transmissão televisiva no canal público, sem apresentação de equipas pela televisão, que estará presente uma seleção sub-23, mas nada é do conhecimento público, nem mesmo as datas são muito conhecidas .

…..

A Federação é a entidade organizadora da Volta ao Algarve e desta edição especial da Volta. Sobre a primeira, na altura própria, com meses de antecedência vão saindo comunicados informando o percurso, vão-se informando as equipas que estarão presentes, a conta gotas para prolongar o assunto. Sobre a Volta, a nossa Volta o silêncio fere.