Caleb mostrou como se ganha

Caleb Ewan venceu a terceira etapa deste Tour chegando em Sisteron.
Foto:AFP

Talvez por ser pequeno, Caleb Ewan passa por uma agulha num palheiro, e hoje obteve um dos triunfos mais carismáticos da sua carreira. Numa estrada estreita, revelou todas as potencialidades que um sprinter deve ter: resguardou-se, praticamente não teve o apoio da equipa, ultrapassou os seus adversários mesmo junto às barreiras, não revelando qualquer medo, ligando o turbo apenas nos últimos trinta metros, deixando Sam Bennett, que ainda o intimidou com o ombro, nas covas.

Caleb Ewan é um esquiador?  Slalom impressionante, mas arriscado de 'Pocket Rocket' no Tour abre bocas
Uma passagem entre o ciclista e as barreiras, bastante temerária de caleb Ewan.

Depois de uma entrada no Tour muito azarenta, a equipa da Lotto-Soudal precisava deste triunfo como de pão para a boca. Já hoje Thomas de Gendt aludia ao assunto ” Um animal ferido pode ser muito perigoso. Ainda nos resta Caleb. Antes do início do Tour perdemos o Tim Wellens, depois o John e o Gilbert já na prova. Mas ainda não está nada perdido”. E de facto assim foi. Depois de três vitórias em 2019, Caleb somou o seu primeiro triunfo, e pelo forma como o conseguiu, estamos em crer que mais outros se sucederão.

Uma etapa que ficou marcada pela cavalgada de Jerome Cousin, da Total- Energie, que cumpriu sozinho o que costuma ser feito por um grupo: animar a tirada. na frente continua Alaphilippe, por pontos ainda Kristoff, já acossado por Sagan enquanto na montanha continua Benoit Cosnefroy na liderança, ele que tem sido um ciclista muito ativo nas etapas disputadas até o momento.