Tour e Volta custos diferentes e avultados em ambos os lados

A participação de uma equipa no Tour está limitada a 30 elementos por equipa, o que, desde logo, se infere da grandiosidade do evento. Temos assim, cerca de 700 elementos só por parte das equipas que a organização é obrigada a alojar, fora naturalmente os prémios de presença para cada uma das formações.

Em Portugal, na Volta deste ano, reduzida a oito dias de competição, são necessários dez dias de alojamento, assegurado pelas equipas nacionais, responsáveis pela marcação dos seus alojamentos, em custos nada comparáveis com o Tour. Mesmo assim, e dadas as proporções uma participação de uma equipa como a Volta deste ano tem custos bastante alargados, resumidos de forma sucinta aos seguintes pontos:

Composição de uma equipa :

Sete ciclistas – Staff : dois diretores desportivos – 3 massagistas – 2 mecânicos – 1 médico – 1 motorista de autocarro ( staff mínimo ) – Total de uma equipa 16 elementos.

10 dias de alojamento para 16 pessoas a uma diária, em regime de meia pensão por elemento 40 euros ( preço médio ) – total 6.400 euros.

Portagens – 1000 euros.

Gasolina para quatro viaturas ( estrutura minima) – 1 camião – 1 autocaravana ou autocarro e dois carros de apoio – 2.000 euros.

Pagamento a staff suplementares pagos ao dia – 1 médico – 1 mecânico e 1 massagista – 1500 euros.

Total mínimo de gastos de uma equipa na Volta a Portugal 2020 – 11.300 euros.