A França, esse país distante

Venha o campeonato da Europa de ciclismo. Serão com toda a certeza os melhores campeonatos da Europa organizados pelo Azerbeijão. Por isso mesmo, é tal a distância e a despesa que, por certo, com profunda tristeza e desalento, não podemos nós, portugueses, num ano em que não existem competições e em que os jovens precisam de incentivos, preencher todas as vagas que temos para o Europeu.
Não. Ainda não foi desta que endoideci de vez. Bem sei que os próximos campeonatos europeus são na França. Um país onde podemos sair de manhã, de carro, e lá chegar a meio da tarde, sem custos avultados.
Embora a tentação seja enorme, não vou falar de opções técnicas na selecção. Essas ficam com os treinadores e não há nenhuma que seja fácil. Embora todas criticáveis.
Das femininas, é melhor nem dizer nada. Mas nos Juniores e Sub-23, só considerando as nossas vagas que ficaram por preencher, só podemos ficar descrentes no que são os projectos da formação no ciclismo português, pela mão da Federação. Num ano em que, acima de tudo, se impunha correr, e motivar os jovens, é deprimente a escolha feita.
Mais. Uma falta de respeito para com as equipas, que fazem os impossíveis para ter toda a gente a treinar e o número máximo possível a correr quando isso seja permitido. Com sérios sacrifícios pessoais, logísticos e económicos.
Meus amigos e bons leitores, dois Juniores, em oito possíveis. Seriam, seis, mais dois no CRI, ou mesmo, apenas seis, o que já não seria mau. Num ano diferente, em que todos, se devem esforçar. Não temos ninguém no CRI, e até temos alguém que podia e devia competir a este nível, para poder crescer. Crescer, algo tão importante e de facto, formação. É preciso ser vesgo. Um, de todos, por sorte, até pode ser campeão do mundo. Ficarei feliz, mas vai-me dizer pouco.
Por fim. Estou ansioso por ver, não os ciclistas, porque há poucos, mas a comitiva régia na França, esse país distante.
Luís Gonçalves

1 comentário a “A França, esse país distante”

  1. Para alem do facto dos ciclistas já estarem escolhidos mesmo antes dos nacionais….ou seja se tivéssemos um campeão nacional fora das escolhas não teria ido mesmo estando em boa forma

Os comentários estão fechados.