Dylan está abatido e preocupado

Dylan Groenewegen responde ao incidente.

Dylan Groenewegen está desterrado, abatido e sobretudo arrependido. O holandês falou pela primeira vez ontem sobre a queda que causou na Polónia , na passada quarta-feira. “Só penso no Fábio.”

Foi na NOS que Groenewegen contou a sua história. O ciclista parecia marcado por cicatrizes e isso não se devia à fractura da clavícula que sofreu na queda. “Só pensei no Fabio e na sua família“, disse Groenewegen. “Espero que recupere rápida e completamente.”

Não são palavras vazias, vneste momento terrível que Groenewegen está a atravessar. O ciclista da Jumbo não conseguiu conter as lágrimas enquanto recontava os eventos que cercaram a queda. “No momento você não percebe, tudo passa tão rápido, só queremos ser o primeiro a cruzar a linha, mas depois da queda eu imediatamente vi que estava tudo muito ruim. Vi os seus companheiros de equipa parados ao seu redor … Só posso esperar que as coisas corram bem novamente.

Groenewegen não tentou evitar sua responsabilidade. ” Cometi um erro“, confessou. “Desviei-me da minha linha e isso não é permitido. Você tem que correr sempre em frente e eu não o fiz. Eu me arrependo daquilo que fiz. “

Groenewegen não se referiu sobre o fato de também ter estendido o cotovelo na direção de Jakobsen a toda velocidade. Ele reiterou que nunca quis magoar seu colega. “Eu nunca quis isso. Que fique claro que nunca foi minha intenção ferir ou colocar em perigo outros ciclistas. Que as consequências são tão graves, não desejo isso ao Fábio, a ninguém.

Não se referiu à reação de Patrick Lefevere e sobre o fato do manager da Deceuninck-Quick.Step ter feito uma queixa na polícia polaca. “ Acho que todo mundo é emocional. Eu também. Essa é a escolha deles e não posso dizer muito sobre isso. ”

Enquanto isso,a Jumbo-Visma decidiu suspendê-lo enquanto se aguarda o julgamento do comité disciplinar da UCI, onde provavelmente se irá pronunciar uma suspensão (longa). Groenewegen aceitou a decisão da sua equipa. “Não vou tocar na bicicleta por enquanto. Pensar em correr está muito longe. Não estou com vontade de andar de bicicleta por enquanto e não vou pedalar nos próximos meses. Veremos como vai depois.

Jumbo-Visma também anunciou que “ajudará Dylan e sua família a superar esses tempos mentalmente difíceis para eles também”. Isso parece necessário. Groenewegen disse que “não dormiu muito desde a queda” e “só pensou em Fábio”. “Ainda não tive contato com a família dele. Acho que é muito cedo. Agora não é o momento certo. ”