No coração do Minho : a subida de Portelinha e uma etapa de sonho

Apresentamos algumas montanhas bem no coração minhoto, que procuramos fossem pouco conhecidas dos aficionados da modalidade, e que proporcionassem o conhecimento de novas estradas, dificuldades e emoções. Percursos duros, tão do agrado de uma franja de praticantes da modalidade, sempre desejosos de novos desafios.

Hoje apresentamos a escalada de Portelinha, paredes meias com Espanha

Portelinha  1020 metros [15.3 km 934m 6.1%]

EN 301 entre Melgaço e  Cristoval, seguimos para Cevide, localidade mais a Norte de Portugal, onde podemos encontrar uma pedra com o Marco Nº1, que divide Portugal e Espanha.

A escalada é bastante dura nos seus 2 kms iniciais até Cristoval, com média de 9%. Alcançado o km 7.5 entramos na EM 1138, desde Fiães,e nos leva a Alcobaça onde a subida volta a ser bastante dura.

Alcobaça

Na fase final entramos na N 202-3 , até Portelinha , onde a subida se torna mais acessível.
Uma boa montanha de passagem, pela sua extensão e beleza, que pode servir para endurecer etapas no seu início. .Etapas estas que podem terminar em Braga, Barcelos, Viana do Castelo etc .

Uma etapa  adequada para um GP tipo JN , e disputada em grande parte no Parque Nacional da Peneda Gerêz , com passagens por Gave,  Mixões da Serra, Campo de Abades (Santa Isabel) a finalizar no Santuário do Sameiro.

https://ridewithgps.com/routes/33294589?beta=false
https://www.strava.com/segments/24827676?filter=overall subida do Tiago Machado
https://www.strava.com/segments/17795793  Portelinha até Alcobaça