Prémio de Torres transferido para setembro

A notícia chegou por volta das 9.30 horas de hoje. Um elemento da organização do Prémio de Torres Vedras dava o alerta sobre o adiamento da prova, devido ao caso de Covid de um membro da UDO, entidade organizadora, o que obrigou à entrada em quarentena da outros dirigentes da Associação, entre eles Francisco Manuel, o diretor da organização.

Durante a manhã de hoje, a FPC, com o seu presidente e Sérgio Sousa tentavam reverter a situação, o que levou JC a retirar a notícia sobre o seu adiamento. Afinal, havia esperança que a prova se realizasse. Um ponto importante. Mas não foi possível um entendimento e a prova acabaria por ser adiada, para 19 a 20 de setembro.

Poderá ser bom ? Poderá ser mau ? Em termos de continuidade e concentração da calendário a solução encontrada até pode não ser má. Mas, afinal e como escrevemos na altura, a reabertura acabou por ser prematura.

Resta a esta Federação que tudo tem feito para contrariar esta tendência, encontrar novas provas e, por aquilo que temos assistido vontade não falta, mas esta Federação necessita, também, e cada vez mais premente, da formação de uma Liga de Ciclismo Profissional, ou um departamento chamem-lhe o que quiserem. Numa situação coma esta, um organismo deste tipo, fazia toda a diferença.