O nosso obrigado à RTP, em especial ao pequeno grupo que sabemos defende com unhas e dentes a Volta

A RTP é, sem qualquer margem para duvidas, a parceira mais antiga da Volta a Portugal, assegurando ao longo das suas emissões, quase todas as edições da competição, desde que foi fundada. Ficou uns anos sem a Volta, quando a SIC apostou tudo na sua implantação nacional, na altura com uma excelente reporter que deixou saudades , prematuramente desaparecida, tinha 33 anos . Referimo-nos à saudosa Pilar de Carvalho, a primeira jornalista a acompanhar uma Volta a Portugal.

Voltando à RTP, é nesta estação televisiva que encontramos grandes nomes do jornalismo envolvidos na Volta, culminados nos últimos anos com uma equipa de jornalistas, conhecedores, mas sobretudo interessados pela modalidade. Não vamos apontar nomes, com a certeza de que nos esqueceríamos de alguns, mas foi na, e através da RTP, que todos os portugueses se afeiçoaram pelo ciclismo, mas sobretudo pela Volta.

Naturalmente, que todos nós bem queremos que a RTP “abra as portas” a mais provas, e é essa a nossa imaculada mágoa com a estação pública, onde internamente, não tem sido fácil reforçar um aumento exponencial de informação de ciclismo.

No reverso da medalha, o ciclismo temos de concordar, também, deu muito à estação televisiva, desde os tempos de Alves Barbosa, e as famosas reportagens que assistimos, através do arquivo que a RTP nos faculta, aos gloriosos tempos do Joaquim Agostinho. As audiências da Volta foram sempre uma mais valia para a estação pública, o ano passado foi superior a uma média de 400 mil espetadores/dia, que permite à RTP aumentar o seu score neste período, em relação a outras estações de televisão.

Voltamos ao tema da RTP, que por vezes aqui escrevemos, para reconhecer a sua fidelidade à Volta a Portugal, o seu empenho e carinho por uma manifestação que há muito ultrapassou o fenómeno desportivo, para se transformar também, num espetáculo cultural, tradicional, festivo e, sobretudo, como disse e bem o presidente da FPC, o desporto da família. Na verdade, não há neto que não se lembre que, um dia, assistiu á passagem da Volta a Portugal, de mão dada com o seu avô. Por tudo isto, o nosso obrigado à RTP, em especial ao pequeno grupo que sabemos defende com unhas e dentes a Volta, a nossa Volta.