5,5 milhões de euros para Froome

O dinheiro não é problema para o patrão da equipa Israel Start Up. O bilionário Sylvan Adams meteu na cabeça que quer, rapidamente um homem no pódio do Tour e, vai daí lançou uma proposta a Chris Froome de 5,5 milhões de euros e um contrato de três anos, o que faria com que o ciclista britânico fosse o mais bem pago do mundo, situação que agora é pertença de Peter Sagan com cinco milhões ano.

O cerco aperta-se em torno de Froome, e uma coisa é certa, ou Froome sai em 1 de agosto da Ineos, ou então irá de abalada no final da temporada, pois são cada vez mais remotas a sua liderança na Ineos, onde Bernal e Thomas são dois nomes mais queridos por parte da administração da equipa.