Chris Froome com um pé dentro ( Israel Start Up) e outro fora ( Ineos)

O britânico Chris Froome não escondeu a sua mágoa, pelo papel secundarizante que poderá vir a desempenhar no próximo Tour, se continuar a sua carreira ao serviço da Ineos.

Segundo o jornal Times, o quadruplo vencedor do Tour, quer a toda a força fazer parte do restrito clube dos vencedores com cinco ou mais Tours, e é bem provável a sua mudança de ares, para a formação do bilionário canadiano Sylvan Adams, a Israel Star Up. Numa fase já passada, era a equipa do Bahrain que tinha mostrado interesse na sua contratação, mas agora a situação é mais séria e os israelitas, em especial o patrão da equipa, tem uma simpatia especial por Froome e tudo se encaixa para que, a partir de 1 de agosto, Froome mude cores de camisola. Recorde-se que Froome aufere, atualmente cinco milhões de euros por temporada.