Definido o calendário World Tour

A Strade Bianchi abre o novo calendário World Tour, que se inicia a 1 de agosto, depois de um alargado consenso entre todos os agentes do ciclismo: representantes dos ciclistas, organizadores e dirigentes da UCI.

Num curto espaço de três meses as principais provas mundiais concentram-se, coincidindo algumas, sendo a mais prejudicada neste campo o Giro de Itália, período em que se concentram simultaneamente algumas das mais famosas clássica mundiais: Paris-Roubaix, Liége-Bastogne-Liége, Amstel Race, Tour de Flandres a ainda mais algumas.

Muito embora o otimismo seja elevado, alguns problemas irão se intensificar ao longo deste período. Algumas competições poderão ser alteradas, a sua autorização está sujeita à aprovação dos respetivos governos e autoridades locais, mas o maior problema serão as competições que se irão disputar nos meses de outubro de novembro, em especial a Vuelta, que reduziu a sua duração para vinte dias e 18 etapas, mas nalgumas zonas será difícil a realização de algumas etapas, em especial nas etapas montanhosas das Astúrias.

Os campeonatos nacionais previstos para a semana de 23 de agosto podem ser alterados, para outra data.

Enfim, um calendário que para já agrada a todos mas com o seu arrastamento irá provocar um elevado desgaste.