Organizadores das Clássicas belgas de sobreaviso

Segundo o jornal belga Het Laatste Nieuws colocou uma interrogação, que começa a amedrontar os organizadores flamengos : as provas E3 BinckBank Classic e as competições dos Flanders Classics poderão estar ameaçadas ?

O organizador Jacques Coussens, do E3 BinckBank Classic (27 de março), considerou que as corridas em Itália seriam, caso se viessem a realizar, uma ameaça potencial para as provas que se seguem na Bélgica. Não apenas pela E3, mas também Gent-Wevelgem, Dwars door Vlaanderen e o Tour of Flanders que também estarão na área de risco.

Entretanto, o estado de espírito dos organizadores não é o melhor “ Mas se a Bélgica proibisse as provas desportivas , haveria uma perda financeira para a E3, e não seria pouca

Na Flanders Classics, ainda estão o espaço de tempo é maior. Na sua agenda organizativa estão provas como Ghent-Wevelgem (29 de março), Dwars door Vlaanderen (1 de abril) e Tour of Flanders  ( 5 de abril). “Ainda faltam três semanas e meia para Ghent-Wevelgem e outras quatro e meia para o Tour of Flanders”, disseo CEO Thomas Van den Spiegel. “O problema está agora na Itália e talvez também venha a estar no Paris-Nice. Então e nós? A situação muda todos os dias. Hoje ainda não temos um cenário de emergência. Mas devemos levar isso em conta “. A situação está mudando muito rapidamente. Ontem foi diferente de hoje. O clima pode ser mudar por completo na próxima semana. “

No caso de um cancelamento, também haveriam implicações financeiras para a Flanders Classics. O organizador assumiu compromissos financeiros pesados ??no passado, não apenas na estrada, mas também no ciclocross. A Flanders Classics organizará a nova Copa do Mundo no próximo ano e a receita do ciclismo de estrada é fundamental para se manter financeiramente saudável.

O nosso governo ainda não está a tomar medidas sobre o assunto”, diz Van den Spiegel. “Na minha opinião, tudo é tratado com muita serenidade. Um possível cancelamento não está em nossas mãos, isso é certo. “