A Eurosport passa imagens diárias da modalidade, resta encontrar uma solução para o nosso ciclismo

Com muito sol, muito público, uma boa reportagem televisiva, pelo menos em termos de imagens, ou seja um boa produção, um nível competitivo elevado, uma organização suficiente para nota positiva, mas sem deslumbrar, mau grado já o grande aparato, tudo ingredientes para relançar o Algarve como destino turístico no centro da Europa.

Pelo Algarve já é possível sentir um pouco o ambiente do ciclismo belga, e eles gostam do Algarve, começando a aparecer às centenas, dando alicerce a um projeto que começa,ele também a ser positivo, referimo-nos ao conceito do Cycling Portugal.

Este ano, a competição foi intensa, talvez houvesse mais emoção se existissem bonificações, para contrabalançar um pouco o desequilíbrio que o C/RI sempre causa. A organização, mal, decidiu este ano acabar com a classificação das metas volantes, onde os portugueses tinham algumas hipóteses de estar no pódio, substituindo esta classificativa, pela Juventude, privilegiou o ciclismo internacional em detrimento do nacional.

O público apareceu em peso, em especial no fim de semana. A partida de Albufeira e a chegada ao Malhão, são de facto os pontos altos da prova, neste aspeto. Se o ciclismo tem público ? Naturalmente que sim e justificava, naturalmente uma maior cobertura dos media portugueses, que continuaram indiferentes ao que se passa no país, em termos desportivos, e o seu grau de importância. Não, não somos um país de bacocos, temos é uma Imprensa miserabilista, terceiromundista e com falta, muita falta de cultura desportiva, e de meios financeiros.

Este foi o único ponto negativo do evento, naturalmente alheio à Organização, e que o ciclismo deve lamentar, sem contudo, desistir. Afinal, a Eurosport passa imagens quase diárias da modalidade, resta-nos encontrar uma solução para o ciclismo nacional.

Os comissários quase fazem parte da organização. Organização e Comissários devem fazer um só corpo e, quando assim não acontece, algo está mal. As multas do primeiro dia deveriam ter sido bem avaliadas, e a Organização deverá ter percebido que não deve colocar mais problemas às equipas : a apresentação, em termos de futuro, não deverá incluir uma horário, porque, pelos vistos, mesmo que exista um atraso, motivado por uma avaria, um acidente ou outro motivo compreensível, as multas são para cumprir. Pensamos que um bom desempenho é aquele que quem tem o poder de decidir passa sem dar nas vistas, porque é sinal que decide bem.

One thought on “A Eurosport passa imagens diárias da modalidade, resta encontrar uma solução para o nosso ciclismo”

  1. Assinatura da folha de partida
    O organizador pode estabelecer a ordem de passagem por equipa para a assinatura da folha de partida e a apresentação das equipas participantes completas nas provas de um dia e na primeira etapa em linha das provas por etapas.
    O organizador pode estabelecer ainda a ordem de passagem dos corredores ou das equipas para o conjunto das restantes etapas de acordo com as disposições a precisar através de comunicado.
    No decorrer da assinatura da folha de partida, os corredores têm que se apresentar com o equipamento de corrida (calção e camisola oficiais da equipa).
    A assinatura da folha de partida inicia-se uma hora e dez minutos antes da hora da partida do local de concentração e termina dez minutos antes da hora da partida.
    Sob pena de expulsão da prova ou desqualificação, a assinatura da folha de partida pelos corredores é obrigatória. Em caso de circunstâncias particulares, o colégio de comissários pode contudo, permitir a partida aos corredores em causa.
    Os corredores e os seus diretores desportivos concentram-se no local de assinatura da folha de ponto.
    1.1 Partida sem assinar a folha de partida; desrespeito da ordem ou do horário da assinatura da folha de partida ou da apresentação das equipas
    Corredor: 200 e 5 pontos nos Rankings UCI por corredor infrator
    Diretor Desportivo: 200 (independente do número de corredores implicados)

Os comentários estão fechados.