Van der Poel repete título mundial de Ciclocrosse

Nenhum metro da cabeça e da cruz feito após uma volta: Mathieu van der Poel degrada os belgas e vence o mundo dos ciclocross


Não foi uma hecatombe, mas quase, contudo, o tremor de terra pelas bandas da Bélgica, que se fez sentir hoje na Suíça, local dos Campeonatos do Mundo de ciclocrosse , deixará certamente muitas más recordações no país onde a modalidade goza de enorme popularidade. Talvez por isso, o estrondo seja ainda maior.

A Holanda foi a grande dominadora, triunfando em todas as frentes, com um super domínio no setor feminino, o pódio foi todo delas, e na prova de elites basta-lhe nos próximos anos ter um Van der Poel, para que a sua supremacia se cimente. Com um leque de grande qualidade e quantidade, a seleção belga não conseguiu acompanhar Van der Poel, nem tão pouco o jovem britânico Tom Pidcock , que foi medalha de prata e só Ton Aerts salvou a alma do convento com o bronze, logo seguido de Van Aert.

A situação parece, contudo, poder a médio prazo ser revertida, se tivermos em linha de conta o domínio dos belgas, no escalão junior, onde o pódio foi seu por completo e onde sobressaiu o filho de Sven Nys , Thibau novo campeão do mundo e grande esperança para o futuro.