Organização de 600 mil euros, marca campeonato nacional belga de cicocrosse

Os belgas são loucos pelo ciclismo, já todos nós sabíamos, mas o que poucos saberiam é que são ainda mais loucos pelo ciclocrosse, disciplina que goza de uma popularidade fora do normal. Se no ano passado assistiram 17 mil pessoas ao seu desenrolar, este ano, em Antuérpia está prevista uma afluência de vinte mil assistentes, daqui se podendo inferir do interesse que a prova desperta nos belgas.

O nacional é tão importante, que só uma prova a suplanta para os ciclistas e aficionados, o Campeonato do Mundo. Um triunfo no Nacional proporciona ao vencedor uma data de “massa”. Quem se tornar campeão belga na margem esquerda de Antuérpia no domingo ganhará não apenas em prestígio, mas também na carteira. Homens como Iserbyt, Sweeck ou Vanthourenhout, que ainda não têm um título nacional de ciclocrosse , no seu curriculum, podem pelo menos ver seu dinheiro inicial dobrar. Depois do título conquistado, a sua presença em cada uma das provas do calendário passa para o valor de seis mil euros, só pela presença.

Toon Aerts.
Toon Aerts é o atual campeão belga.

Por outro lado, Aerts já foi campeão europeu, título que ganhou em 2016 em Pontchâteau. Mas isso não teve nenhum valor. “O campeonato europeu é uma invenção da UCI, ninguém pagaa um ciclista melhor por isso”, diz um organizador.

Tim Merlier op verkenning op het BK-parcours.
Os ciclistas belgas já experimentaram o percurso dos Nacionais.

Mas os números dos belgas são astronómicos. Por exemplo, Van der Poel tem um cachet por prova de 12.500 euros, Wout Van Aert é o que se lhe segue com uma presença de 10.000 euros.

Os preparativos do percurso foram onerosos .

Se nos debruçarmos na organização da prova, os custos previstos são de 500 a 600 mil euros,
entre os quais está previsto o pontão de cerca de 300 metros, que custou um balúrdio com transmissão em direto pela televisão, com direitos de imagem avultados . Mas atenção, os belgas são “finos” e um navio cruzeiro estará nas imediações num local estratégico do rio, com uma capacidade para 4500 pessoas, a chamada zona VIP, em que cada lugar custa 100 euros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *