E tudo a chuva levou: Mads Pedersen – alguém apostou nele ?

Por vezes Deus escreve direito por linhas tortas. Hoje, no final de um diluvio, Mads Pedersen deu à Dinamarca o título mais ambicionado de uns Mundiais, marcados, pela polémica. A prova de hoje começaria “manca”, com uma neutralização e uma maior suavidade de um percurso, que acabou por ser duro, mais pelas condições climatéricas, do que pelo percurso.

Pedersen foi um bom vencedor, como o poderia ter sido o suíço Stefan Kung, talvez o mais combativo de um grupo de elite, que reuniu na frente um grupo de cinco ciclistas, dois italianos, um suíço, um dinamarquês e um holandês. De fora ficaram nações importantes como a Bélgica, a grande derrotada, França e Alemanha. Como atrás não houve entendimento, a regularidade e o empenho do quinteto consolidou a escapada, na qual já estavam na frente Kung e Moscon, tendo-se juntado por força de Adrie van der Poel, os restantes dois elementos, Matteo Trenton e Pedersen.

Muuito forte no início da escapada, Van der Poel viria a estoirar por completo, vitima de uma hipoglicemia, tão comum em provas com estas dificuldades meteorológicas . Depois seria Moscon a ficar para trás. Tudi estava indicado para o triunfo de Trentin, mas assim não aconteceu. O italiano não estava tão forte quanto isso e Pedersen estava forte, muito forte e o imprevisto aconteceu, de forma inesperada.

A Dinamarca saiu do Reino Unido de braços abertos, nuns campeonato que deixaram muito e desejar.

Rui Costa que se refugiou no meio do pelotão conseguiu o décimo lugar. O poveiro dá-se bem com a chuva.

Trentin foi o primeiro a arrancar, e isso foi-lhe fatal. Sem força, o italiano deveria arrancar o mais perto possivel da linha de chegada.

Classificação:

1 PEDERSEN Mads Denmark 600 350 6:27:28
2 TRENTIN Matteo Italy 475 260 ,,
3 KÜNG Stefan Switzerland 400 190 0:02
4 MOSCON Gianni Italy 325 150 0:17
5 SAGAN Peter Slovakia 275 130 0:43
6 VALGREN Michael Denmark 225 110 0:45
7 KRISTOFF Alexander Norway 175 100 1:10
8 VAN AVERMAET Greg Belgium 150 90 ,,
9 IZAGIRRE Gorka Spain 125 80 ,,
10 COSTA Rui Portugal 100 70 ,,
11 COLBRELLI Sonny Italy 85 65 ,,
12 FUGLSANG Jakob Denmark 70 60 ,,
13 ŠTYBAR Zden?k Czech Republic 60 55 ,,
14 BETANCUR Carlos Colombia 50 50 ,,
15 DEGENKOLB John Germany 40 46 ,,
16 IZAGIRRE Ion Spain 35 42 1:14
17 JANSEN Amund Grøndahl Norway 30 38 ,,
18 POGA?AR Tadej Slovenia 30 34 ,,
19 POLITT Nils Germany 30 32 1:22
20 TERPSTRA Niki Netherlands 30 30 ,,
21 SKUJI?Š Toms Latvia 30 28 1:46
22 ALBASINI Michael Switzerland 20 26 1:48
23 GALLOPIN Tony France 20 24 1:50
24 MATTHEWS Michael Australia 20 22 1:57
25 BETTIOL Alberto Italy 20 20 ,,
26 GEOGHEGAN HART Tao Great Britain 20 19 2:20
27 HIRSCHI Marc Switzerland 20 18 ,,
28 ALAPHILIPPE Julian France 20 17 2:26
29 MARTÍNEZ Daniel Felipe Colombia 20 16 3:56
30 SWIFT Ben Great Britain 20 15 6:38
31 GROSSSCHARTNE Felix Austria 20 15 3:59
32 LAMPAERT Yves Belgium 10 15 7:48
33 NAESEN Oliver Belgium 10 15 8:07
34 BYSTRØM Sven Erik Norway 10 15 ,,
35 WELLENS Tim Belgium 10 15 ,,
36 TEUNISSEN Mike Netherlands 10 15 ,,
37 TEUNS Dylan Belgium 10 15 ,,
38 CHAVES Esteban Colombia 10 15 ,,
39 AMADOR Andrey Costa Rica 10 15 ,,
40 COSNEFROY Benoît France 10 15 10:52