Gilbert na Lotto – Soudal por dois anos

O mundo do ciclismo World Tour está em polvorosa, com contratações inesperadas e que fazem sonhar, com um futuro cada vez mais competitivo.

Já o dissemos aqui que a maior contratação para 2020, foi protagonizada por Tom Dumoulin que acabou por sair a mal da Sunweb, com quem tinha mais dois anos de contrato, para assinar pela Jumbo-Visma, que quer pura e simplesmente, construir um efetivo de ciclistas de forma a poder competir, de igual para igual com…a Ineos.

Tom Dumoulin assinou um contrato válido por três anos e juntou-se a um grupo de trabalho que irá pedir meças à Ineos.

Embora não tenha o mesmo valor como Tom Dumoulin, o belga Philippe Gilbert protagonizou a maior transferência no ciclismo belga, deixando a Deceuninck em estado de choque. Pretendendo um contrato por dois anos, e com a sua atual equipa a apenas lhe oferecer um ano, Gilbert não foi em meias medidas e trocou uma das mais poderosas equipas do mundo, pela Lotto-Soudal, com qual chegou a acordo por dois anos. Conhecida a rivalidade entre as duas formações. foi mesmo um tiro no porta aviões de Patrick Lefevere.