Ciclismo ajudou RTP a recuperar – deveria a RTP ajudar a promover o ciclismo ?

A reportagem da Volta a Portugal transmitida pela RTP permitiu à estação pública nacional recuperar terreno, em relação a outros canais televisivos, em questões de audiências, sinal evidente do interesse da modalidade, pelo público. No dia da etapa da Torre uma das mais importantes, cerca de 624 mil espectadores acompanharam a etapa, o correspondente a 6,6% de audiência e 22,0% de share .

O ciclismo tem, pois, audiência, público e interesse, sendo a segunda modalidade desportiva com mais audiência. Convém, ainda referir, que as audiências da Volta a Portugal poderiam ser bastante superiores, caso fosse possível a sua transmissão em horários como os do futebol. Comparando ainda com esta modalidade, será bom referir que só os jogos com os três grandes têm uma audiência superior e, mesmo com estes clubes, tudo depende do adversário com quem jogam e o seu grau de importância.

Contudo, e apesar destes valores representarem para a televisão nacional a sua recuperação para outros canais, nem por isso a RTP transmite outras provas de grande interesse, escudando-se nos gastos dessas transmissões.

Ao longo da Volta, a reportagem não alterou padrões anteriores, não mostrando a simbiose do povo português com a prova, e a forma peculiar com que as populações recebem a caravana. Uma reportagem que poderia testemunhar o interesse dos portugueses com a Volta e com o ciclismo.

Em França, uma reportagem produzida pela televisão nacional francesa, sobre Tibaud Pinot, e transmitida depois de terminar o Tour, bateu todos os records de audiência.

Muito embora se reconheça todo o carinho que os profissionais que produziram a Volta nutrem pelo ciclismo, muito do seu trabalho é pura e simplesmente ignorado em Lisboa.

Não passou despercebido, porém, as imagens produzidas na última etapa, que deverá ter atirado para a estrada cerca de 500 mil pessoas, com a repetição da partida, despida de público, e a ausência de outras câmaras fixas espalhadas pelo percurso, onde estava público, transmitindo a ideia que a etapa não tinha pessoas a assistir, falhando mais uma vez, ao não conseguir transmitir o entusiasmo que reinou neste etapa e em todas as outras da Volta. O curioso é que, aquando dos jogos de futebol, esta mesma RTP ” produz” um produto direcionado para a promoção do futebol, com entrevistas ao público no final, no acompanhamento parvo dos autocarros das equipas, mostrando o entusiasmo do público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *