Voar no meio do público

A imagem pode conter: 1 pessoa, ar livre

Uma etapa que passou a voar, culminando num sprint vigoroso, entre homens da montanha, deram a segunda vitória em etapas para a RP-Boavista, desta feita por João Benta.

A mudança de camisola amarela, ontem, deu de facto uma cor diferente ao pelotão, pelo menos na dianteira do pelotão. Mas uma cor que se estende também à forma como a corrida é levada pelo FCPorto que, naturalmente, teria de ser diferente dos dias anteriores.

Muito público, numa etapa de aficionados, que passava por imensas zonas produtoras de ciclistas. Público que nos dá uma dimensão real de qual é o interesse dos portugueses pela modalidade. Basta que lhe façam a merecida divulgação. Claramente, viu-se mais gente nesta etapa do que em várias jornadas acumuladas do nosso campeonato da 1 Liga. E, ainda assim, é preciso oferecerem bilhetes!

Também é de assinalar a presença do Ministro, Tiago Brandão Rodrigues, prova visível da dimensão social da Volta a Portugal em Bicicleta.
Desportivamente, Gustavo Veloso, continua presente, De Mateos continua no encalço, João Rodrigues, marcou, e bem, a roda de Joni Brandão, que mantém o seu escasso segundo de avanço. Mas um segundo que lhe permite partir amanhã na liderança, o que certamente também dará trabalho redobrado à Efapel.

Com tanta gente separada por tão pouco tempo nos primeiros lugares da geral, a etapa de amanhã deverá marcar decisivamente esta Volta. Por ataque, por desgaste ou fragilidade, a estrada, e não só a subida final, desta nona etapa, ditará, previsivelmente, diferenças que podem ser relevantes na classificação geral, antes de um contrarrelógio duro entre Gaia e Porto. Provavelmente, na Sra da Graça, podemos não saber quem vence a Volta (isso, dentro da normalidade, só no CRI), mas já saberemos quem não vai vencer.

Num dia que se adivinha agitado, as decisões imediatas na estrada podem ser fundamentais. E para isso, às vezes mais importantes do que os estrategas do carro, são os estrategas do selim.
Como diziam há uns anos os locutores de continuidade da RTP: A não perder!
Luís Gonçalves

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *