3ª etapa marca o regresso a França e aos sprints

A 3ª etapa, que ligará Binche, na Bélgica a Épernay em França, marca o regresso da corrida ao seu país de origem. Épernay recebeu o Tour em 1963, com um triunfo do belga Eddy Pauwels.

É uma etapa em que as equipas que têm nas suas fileiras sprinters terão de lutar por uma chegada em pelotão, pois as oportunidades não serão muitas e não se podem perder. Ao longo dos 215 kms de extensão, duas contagens do PN de 3ª cat. e uma de 4ª irão aguçar o apetite de escapadas, numa tentativa de alcançar a liderança nesta classificativa .

Um dos cuidados a ter, será com o vento, se este soprar, e com as quedas. O resto não deverá constituir dificuldade de maior.