Uma breve incursão no reino do Record da hora

Victor Campenaerts começou a sua atividade desportiva pela natação, mas os seus 173 cms de altura, não lhe permitiam grandes resultados, convertendo_se de seguida ao triatlo, modalidade em que acusou grandes dificuldades na corrida a pé. Convertido ao ciclismo, cedo se revelou um rolador exímio, tornando-se um especialista do C/R, tendo sido medalha de bronze nos últimos mundiais, na Austria e bi campeão europeu.

Na sua luta contra o tempo, Campenaerts privilegiou a força, em detrimento da rotação, tendo utilizado um andamento de 61 x 14 . A hipoxia seria um dos problemas que enfrentou com êxito , para isso tendo contribuído o estágio efetuado na Namibia e a sua adaptação à altitude .

Eddy Merckx, que efetuou a sua tentativa na cidade do México, teve muitas dificuldades em conseguir bater o record da hora, terminando a prova em braços, com total impossibilidade de marchar, tal era a concentração de ácido lático nos musculos, devida à falta de adaptação à altitude. Merckx para evitar uma estadia de três semanas em altitude treinava com uma máscara de gas, em rolos, com a mesma pressão atmosférica da cidade do México, que estava a 2300 metros de altitude, bem superior à de Campenaerts que foi de 1800 metros.

O primeiro ciclista a preparar de forma cientifica e técnica o record da hora, foi o dinamarquês Ole Ritter, que permaneceu na cidade do México durante um mês, utilizou um fato de seda para cortar melhor o vento, sapatos de verniz e a parte frontal do corpo foi untada com um óleo próprio para o efeito, para uma melhor penetração na atmosfera.

Os records da hora, contudo, nunca podem ser comparáveis, dada a diferença das bicicletas e o seu aerodinamismo, em especial com a utilização de rodas lenticulares, o apoio nos guiadores, que permitem um maior alongamento do corpo e uma maior firmeza no pedalar.

Posição Superman utilizada por Boardman

A bicicleta de Chris Boardman quando bateu o record da hora em 1996, com a marca de 56,375 , que a UCI não viria a aprovar.

A posição de ovo de Obree, em 1993 com que bateu o record da hora, com a marca de 51,596.

Resultado de imagem para record da hora de moser

A bicicleta de Moser, com que obteve 50,809 , utilizando um andamento de 56×15.

Em Bordéus, no ano de 1994, Miguel Indurain com a sua “Espada” batia o recoird com a marca de 53,040 km .

A bicicleta de Sosenka pesava 9,8 kgs, só as rodas pesavam 3,2 kgs, o que permitia uma melhor uniformidade na velocidade, tendo utilizado uns crenques 190.

Corria o ano de 1905 e Petit Breton batia o record da hora, com esta bicicleta e com uma marca de 41, 110. Haverá comparação com a marca de Campenaerts ?

Alguns andamentos utilizados em várias épocas:
Egg (1914) 53×15, Coppi (1942) 48×14, Anquetil (1956) 52×15, Ole Ritter (1968) 54×15 e Ondrej SOSENKA (2005) 53×15.

Em relação ao peso das bicicletas, Merckx utilizou uma bicicleta Colnago , quadro em aço, com 5,5 kg de peso, enquanto, por exemplo Ondrej Sosenka utilizou uma bicicleta com 9,8 kgs de peso.