Clássica da Primavera: César Martingil: o melhor no sprint final

César Martingil ( Sporting-Tavira) foi o vencedor da Clássica da Primavera, triunfo conquistado ao sprint, num grupo composto por cerca de 25 unidades. Rafael Silva ( Efapel), segundo e Luis Gomes ( radio Popular -Boavista) terceiro, completaram o pódio final.

Uma fuga inicial  de quatro ciclistas ( Nuno Meireles (Aviludo-Louletano), Paulo Silva (Fortunna/Maia), Aitor Bugarin e Óscar González (Super Froiz) ), controlados sempre à vista pela W52 FC Porto, nunca conseguiram uma vantagem superior a 1.40. O ritmo imposto nunca foi muito rápido, o que convinha aos principais sprinters, e foi só a três voltas do fim, que as hostilidades começaram, na subida do monte S.Félix, por iniciativa dos homens da Radio Popular- Boavista. Com o aumento de velocidade a fuga terminou e a duas voltas para o fim, foi a Efapel que  pegou na corrida, impedindo fugas e abrindo caminho para Joni Brandão que atacou na ultima volta, chegou a ter 15 segundos de vantagem, mas a sua iniciativa seria anulada.

Com o pelotão fragmentado em três grandes grupos, 25 unidades discutiram entre si o triunfo, com César Martingil a impor-se, numa chegada indicada para as suas caraterísticas : muito rápida e totalmente plana.

Coletivamente o triunfo pertenceu à Aviludo – Louletano. Classificado na 24ª posição, Vinicio Rodrigues ( FV Perfis – Gondomar Cultural) foi o primeiro ciclista das equipas de clube, enquanto , na montanha foi vencedor Nuno Meireles( Louletano).

A organização da prova esteve em bom plano, com muito público a assistir à passagem dos ciclistas.