Público em menor número mas mais estrangeiros

Nota-se uma diminuição do público, em especial nas partidas e chegadas das etapas até agora disputadas, na presente edição da Volta ao Algarve, isto em comparação com anos anteriores.

O tempo também não tem ajudado, na chegada à Fóia, por exemplo, o frio era muito e a moldura humana, não foi a mesma de anos anteriores. Nota-se, contudo, muitos estrangeiros a acompanharem a corrida, quer em caravanas, quer em bicicleta, deslocando-se para os locais mais interessantes da corrida. Um público que assiste e aplaude com intensidade a passagem dos ciclistas.

Os nomes deste ano não são os mesmos de anos anteriores. Embora com doze equipas World Tour, poucas terão trazido os seus grandes chefes de fila, contudo, é bom que o público se habitue a ver nomes como Pogacar, Kung, Enric Mas como nomes da nova geração de valores mundiais.