Novas equipas sub-23 em andamento

O pelotão sub-23 promete uma maior alma em 2019. É um facto reconhecido por todos, que faltam equipas e ciclistas no escalão sub-23, em especial que acolham os melhores juniores que anualmente passam ao escalão seguinte.

Não existem equipas em número suficiente para acolher esses jovens, e suficientemente organizadas, ao nível do que já existe no escalão junior.

Este ano, com o desaparecimento da equipa do Bombarralense, uma das formações que trabalhava com qualidade, temia-se  um pelotão  sub-23 ainda mais reduzido , mas tudo parece começar a recompor-se, com a futura criação de duas formações neste escalão. Uma ao sul, radicada numa zona de ciclismo, na região da baixo Alentejo, paredes meias com o Algarve. Em Almodovar nascerá a equipa do Crédito Agrícola/ Jorbi/ Almodovar e cuja composição ainda não foi totalmente revelada.

Já a norte, uma nova equipa está a ser montada, em Gondomar, ( a denominação e patrocinadores ainda não são conhecidos) e que  será formada por alguns jovens promissores : Rafael Torres ( ex-Seiça), Luis Pinheiro ( ex-Liberty), Luis Silva ( ex- Adrap), Rodrigo Silva e Vinicius Rodrigues ( ambos ex-Bairrada)n e os elites Julio Gonçalves ( Ex. LA Aluminios) e o sulafricano Chris Jooste . A equipa será dirigida por José Barros , depois de uma ano ao serviço da LA Alumínios.

Nem tudo será mau, num pelotão que já conta com a Sicasal-Constantinos, Trofa e Maia.