Tour a jeito para Bardet e Quintana

Um Tour com dois C/R curtos, um individual e outro coletivo de 27 kms cada, considerável aumento das chegadas em alta montanha, diminuição das chegadas para os sprinters, com muitas etapas de média montanha. O Tour apresenta-se diferente, com os habituais comentários bastante díspares, consoante o percurso beneficia determinado tipo de corredores, em detrimento de outros.

Não é um Tour para classicomanos ou para sprinters, colocando em desespero Tom Dumoulin, por exemplo, mas beneficiando ciclistas como Quintana, ou Bardet, com o francês a ser o mais contemplado pela organização.

Quem já veio anunciar que talvez esteja ausente foi Geraint Thomas, o vencedor deste ano, mais atraído pelo Giro e deixando para Froome a possibilidade de conquistar o seu quinto triunfo na prova.