Água e bem fresca aliviou um pouco, as agruras do dia

A abordagem ao Algarve acabou rápido, foi chegar, perante uma  moldura humana, muito animadora, “fazer as malas” e arrancar para outras paragens.

Muitas poucas equipas acabaram por pernoitar em Albufeira, apenas o FC Porto, as restantes rumaram de imediato umas logo para Beja, outros ficando entre Castro Verde e Ourique, isto é, a meio caminho.

A recuperação dos atletas não é fácil, chegam tarde aos hotéis, jantam muito tarde e é tudo feito a correr, tendo cada equipa várias preocupações para resolver . Mas o calor foi, hoje a grande dificuldade, com várias equipas a esgotarem as suas geleiras, e a pararem pelo caminho, uma para adquirirem gelo e outras água.

Uma média de 200 bidons gastaria cada equipa, ao longo dos 190 kms, com o comissário presidente, a estabelecer um record: abriu o abastecimento de  água logo  aos cinco kms.