Espanhóis suspensos podem correr enquanto aguardam resultado dos seus recursos

Ibai Salas, Burgos BH  e Vicente Garcia de Mateo Aviludo-Louletano já podem competir, depois do TAD (Tribunal Administrativo de Esportes)  ter levantado a suspensão cautelar devido a  resultados adversos  nos seus passaportes biológicos. Em ambos os casos os ciclistas ainda não apresentaram as suas defesas e estudos que comprovem, ou não, a sua inocência.

Foi graças a este nova situação, que o futuro do Burgos BH volta a ser mais claro em termos da sua participação na Vuelta a Espanha.

Recorde-se que um de seus corredores, Igor Merino, já tinha acusado positivo, e dois resultados anormais num período de  12 meses acarretava  uma penalidade para a equipa castelhana, de 15 a 45 dias. Garcia de Mateos, também havia sido suspenso por três meses (a partir de 27 junho – 27 setembro), pela mesma razão que Salas.

No caso de virem a ser sancionados, os resultados conquistados pelos ciclistas serão anulados, nas provas em que participarem.