António Barbio (Mortágua-Miranda) vencedor do Troféu Bruno Neves

Foto de UVP - Federação Portuguesa de Ciclismo.

António Barbio ( Miranda – Mortágua) venceu hoje, em Nogueira do Cravo, a primeira prova da taça de Portugal, de um total de cinco, na prova de recordação do malogrado ciclista Bruno Neves.

Foi uma prova dura, com uma chuva persistente, que ajudou a endurecer ainda mais um percurso, com muitas curvas, muitos sobes e desces, e que arrancou logo a todo o gás. Ainda não eram percorridos três kms e já alguns ciclistas ficavam para trás, pouco compreensível, num ciclismo que se pretende competitivo.

Como o ritmo não abrandava, o pelotão foi-se fracionando ficando na frente um grupo de 21 ciclistas. No segundo pelotão, a RP-Boavista fez a perseguição, ocasionando a fragmentação do grupo da frente, ficando na dianteira praticamente um ciclista de cada equipa: Luis Gomes, Frederico Figueiredo, Bruno Silva, José Ferreira, Ivo Oliveira e Hugo Nunes e António Barbio.

O entendimento na dianteira permitiu uma vantagem de 2.50 sobre o pelotão, altura em que o Sporting assumiu a perseguição, reduzindo a vantagem para cerca de 1.30, perseguição que abandonou, quando o russo Grigoriev arrancou para a frente, na companhia de David Rodrigues, Pedro Paulinho e Raul Alarcon, que ficou para trás.

Na entrada da ultima volta, António Barbio aproveitou a marcação de algumas equipas e arrancou, vindo a ganhar tempo progressivamente, a um duo que o perseguiu , composto por Luis Gomes e Bruno Silva, que viriam a ser alcançados a dois mil metros da meta, com  Grigoriev a ser o mais forte no sprint para o segundo lugar, seguido por Pedro Paulinho.

Cioletivamente, a equipa do Mortágua-Miranda foi a vencedor

Classificação: