Caso Froome : novos estudos reprovam tese de um possível caso positivo

Chris Froome não parece estar em grande momento de forma, demonstrando nesta fase inicial do Giro alguma fragilidade em integrar o chamado grupo dos melhores. Mas se em termos competitivos o seu desempenho não  parece ter sido muito positivo, já em relação ao seu caso de controlo anti doping, com uma dose excessiva de salbutamol, a sua  situação parece ter melhorado de forma clara,

Segundo a  British Journal Of Clinical Pharmacology, que publica estudo científicos com grande segurança médica, o atual protocolo de análise de percentagem de salbutamol, pelo via da urina, é altamente falível, impreciso e pouco científico.

Segundo aquela revista científica, uma simples amostra de urina não será suficiente para provar uma violação dos regulamentos. Para que o controle seja útil, seria necessário conhecer o estado de desidratação do corredor, ou sua taxa de hematócrito no momento em que ele é controlado, fatores que podem aumentar a concentração de salbutamol no sangue e criar controles falso-positivos.