O Giro através do mundo

A 101ª edição do Giro d’Italia, o primeiro a sair das fronteiras europeias, será distribuída em 198 países, um recorde para o qual contribuem 18 diferentes redes de televisão.

O sinal internacional prevê cobertura completa em direto  das três primeiras etapas em Israel, enquanto que para as restantes etapas programadas , em  Itália haverá quatro horas e meia diretas por dia.

Em Itália, a Rai – Radio Televisione Italiana é mais uma vez o apresentador do evento.

Quanto aos palcos italianos, a história do dia em rosa começa com “Villaggio di Partenza” às 11:50 no Rai Sport + HD, programa de 60 ‘que incluirá as operações da assinatura dos corredores, as entrevistas antes da corrida e o  início da corrida.

A Rai 2,  irá abrir o seu dia de bicicleta com “La Grande Corsa” a partir das 14h30, apenas para voltar às imagens da corrida com “Giro in Diretta”, a partir das 15:00 O ponto culminante de cada etapa será transmitido em “Giro all’arrivo”, duarnte 4.15 horas, até a hora prevista de chegada às 17h15. Imediatamente a seguir , a análise tradicional após a corrida “Processo alla Tappa”.

Completar o quadro técnico e desportivo em Rai Sport + HD o “TGiro”, com a história do dia que acabou de terminar a partir das 20:00, e “Giro Notte”, um resumo de 60 ‘da fase do dia  às 23:00.

Está também assegurado  o conhecimento histórico e cultural habitual do “Viaggio nell’Italia del Giro”, em Rai 2 às 14:00.

NO MUNDO

Na Itália, o evento também pode ser acompanhado no Eurosport,  graças aos comentários em 21 idiomas diferentes,  que transmitirá o Corsa Rosa ao vivo na Europa e na região Ásia-Pacífico, sem esquecer os 60 ‘dos ??melhores momentos previstos de audiência máxima.

Em França, por outro lado, as 21 etapas do Giro serão transmitidas ao vivo e exclusivamente por La Chaine L’Equipe, que também transmitirá o sinal em todos os DOM-TOMs franceses.
Para o benefício dos fãs europeus, há também a cobertura ao vivo do evento pela Radiotelevisione Svizzera Italiana – La2 e EITB no País Basco, enquanto a NOS irá propor os destaques nos Países Baixos.

No território da Grande Partenza ( Israel), os torcedores israelenses que não puderem sair para ver o show do Giro d’Italia poderão apreciar as imagens da corrida ao vivo nas telas do Sport 5, mesmo após o retorno da prova à Europa , nas restantes 18 etapas.

Opção dupla para o público canadense e americano do Corsa Rosa, que será transmitido ao vivo nas plataformas OTT da Fubo.TV e Flobikes.com. Em contraste, a rede ESPN transmitirá todas as etapas na América do Sul, com um comentário em espanhol.Na Colômbia,  uma ampla escolha para os seguidores de Chaves e López, que poderão acompanhar a corrida tanto no Señal Colômbia quanto no RCN. Feche o panorama do Novo Continente, México, com transmissões ao vivo por TDN.

No norte da África e no Oriente Médio, as três primeiras semanas da temporada serão transmitidas ao vivo pela OSN, enquanto na África subsariana a cobertura ao vivo será efetuada pela Kwese Sports . A exceção é a África do Sul, onde o Supersport continuará a ser o canal preferencial dos fãs de ciclismo local .

O show do Corsa Rosa  será apreciado pelo público japonês em OTT DAZN e o público da Nova Zelândia na Sky Sports.

As imagens da corrida serão distribuídas globalmente pelas agências SNTV e Thomson Reuters, enquanto o canal Sport 24 trará os feitos da Maglia Rosa nos céus e mares do mundo.