LEÕES NO ALENTEJO…

Se a Volta ao Alentejo dominará a próxima semana velocipédica em Portugal, consagrando-se como o maior momento desportivo do Alentejo, numa lista de vencedores que conta com o grande Miguel Indurain, a região alentejana tem também no ciclismo, para além da “Alentejana”, um dos momentos altos da sua actividade desportiva.
Ora, o vencedor da Volta a Portugal de 1935, já lá vão alguns anos, corria então pela equipa alentejana Velo Clube Leões de Ferreira do Alentejo.

Resumidamente, reza a história que um ilustre ferreirense, director do Sporting Clube de Portugal, zangado com os pares do seu clube, quis transferir a equipa de futebol de Lisboa para Ferreira do Alentejo. Na impossibilidade da tarefa, resolveu-se então pela equipa de ciclismo, fazendo com que quase toda a estrutura do Sporting, transitasse para o Alentejo.

Numa parada de estrelas onde pontuavam, por exemplo, Alfredo Trindade, os Leões de Ferreira do Alentejo, impuseram-se aos demais, consagrando na vitória da Volta a Portugal desse ano de 1935 outro grande nome do ciclismo português, César Luís.

Esta edição da Volta ao Alentejo, não passa por Ferreira do Alentejo, localidade que apesar disso não deixa de ser também uma referência nesta competição, com partidas, chegadas, ou apenas simples passagens, porque no Alentejo, as passagens, mesmo tendo alguma simplicidade, não deixam de ser importantes. Qualquer autarquia anuncia briosamente a passagem da Volta ao Alentejo no seu território.

Nos tempos que correm o Sporting associou-se a Tavira. Já não serão os Leões de Ferreira do Alentejo (que retomaram actividade não há muito tempo) a vencer o principal marco do desporto alentejano, mas não deixam de deixar escrita, à conta do ciclismo, uma interessante página da vida no Alentejo.
Luís Gonçalves