geraint thomas rei dos algarves e dos ” céus”- c/r já decidiu a corrida

Geraint Thomas e a Sky dominaram o C/RI de hoje, na ligação Lagoa – Lagoa, 20 kms, tendo praticamente assegurado o triunfo da prova, a faltarem duas etapas. Sem bonificações e com o handicap ganho no C/R, só uma hecatombve retirará o triunfo ao ciclista britânico.

Mas, se por qualquer obra do acaso, acontecer uma fatalidade ao ciclista da Sky, o seu companheiro de equipa, Michal Kwiatkowski fará bem o seu lugar. Nelson Oliveira segurou o terceiro lugar, que também já não deve perder, na chegada ao Malhão.

Quem já perdeu o feeling, parece ter sido Tony Martin, que depois da sua mudança de ares, nunca mais acertou com os cronos.

Sem querer, a prova chegou ao fim um pouco antecipadamente, definida que foi pelo C/R, com as diferenças acentuadas entre os principais favoritos. Tal como já referimos em artigos anteriores, é pena que os organizadores ainda não se tenham apercebido do peso excessivo desta especialidade, nas decisões das grandes corridas, bloqueadas que estão nas etapas em linha.

Em relação aos ciclistas portugueses, a diferença foi grande , na prova de C/R, o que aumentou ainda mais o fosso, entre as equipas estrangeiras e as nacionais. Nos primeiros 40 da etapa, apenas dois ciclistas de equipas portugueses, e na geral estão agora apenas dois entre os 25 primeiros.