V Passeio do Clube Desportivo Lisboa e Águias

Equipa organizadora (5)

Terminamos o mês de setembro, com mais um grande passeio de bicicleta pela cidade de Lisboa, calmamente e descontraidamente, os participantes puderam descobrir neste domingo uma capital calma, banhada por sol, e alegraram as Avenidas e ruas por onde a longa caravana passou, composta por cerca de 200 amantes das duas rodas sem motor.

A organização esteve a cargo do Clube Desportivo Lisboa e Águias-CDLA, num evento que fazia parte do calendário oficial da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB), os quais tiveram uma salutar manhã desportiva, cheia de muita pedalada e adrenalina, com os participantes a ficarem ao rubro, com a atividade que lhe proporcionaram.

O evento teve concentração pelas 8 horas no Complexo desportivo e Águias, no Bairro da Boavista, junto ao Estádio do Pina Manique, a partida foi dada pouco passava das 9 horas, pela frente um percurso de cerca de 60 quilómetros, percorrido pela bonita capital, de nome Lisboa.

equipa2

Depois de ter sido percorrido o Bairro da Boavista, seguiu-se em direção ao Pina Manique, Buraca, Benfica, Estrada do Lumiar, Largo da Luz, Benfica, Sete Rios, Alameda da Universidades, Campo Grande, Entre Campos, Campo Pequeno, Saldanha, Fonte Pereira de Melo, Marques Pombal, aqui feita inversão de marcha pelo mesmo percurso até ao Campo Grande, entrando depois na Av. da Igreja, Av. Rio de Janeiro, Av. Brasil, Rotunda do Relógio, Av. Berlim, Bairro Encarnação, Sacavém, Expo e Matinha, aqui foi tempo de uma paragem para um abastecimento composto de águas e fruta.

Retomadas as pedaladas pela Av. Infante D. Henrique, Terreiro do Paço, Ribeira das Naus, Cais do Sodré, Av. Brasília, Algés, Av. Vasco da Gama, Cabos de Avila, Parque de Campismo, Pina Manique, Monsanto, e a chegada ao local da partida que ocorreu pouco passava das 12,30 horas.

equipa3

O postal ilustrado:

O Cicloturismo é uma juncão de bicicleta e turismo, uma forma de andar de bicicleta, sem pressas e sem atropelos, descontraindo e aliviando o stress, muitos são os passeios realizados por esse país fora, muitas são as organizações, e muitas delas já á muitos anos a organizar, mas ainda com alguma falta de organização, faltando ainda limar algumas arestas, de que ano para ano se vão mantendo.

Mas, existem algumas equipas que se iniciaram na modalidade não á muitos anos, organizam pela 5ª vez, e conseguem elaborar passeios sem dúvida de louvar, apesar de ter alguns pontos com mais algumas dificuldades, são acessíveis a todos, já que a velocidade feita, é a de verdadeiro cicloturismo.

Os Águias, colocaram na estrada este domingo o seu 5º passeio, acompanhado desde o 1º ao 3º, regressamos no 5º, e mais um ano continuamos surpreendidos pela forma como organizaram, pela maneira como souberam receber antes e depois, e principalmente como a maneira que dirigiram as pedaladas.

equipa4

E como muitos de nós sabemos, muitas vezes na estrada não é o cicloturismo que desejamos que é praticado, hoje existiu esse cicloturismo que muitos desejam, e é raro muitas existir no final um parecer favorável, e um elogio feito por parte dos agentes reguladores de trânsito que fazem o acompanhamento, e este domingo ele mais existiu e bem afirmativo da parte dos batedores da PSP de Lisboa, que bastante elogiaram, como deram os parabéns não só á organização pela forma como o passeio foi dirigido, como pelo comportamento da parte dos participantes, o que é importante para a modalidade, e que favorece nos pareceres que as forças de segurança depois elaboram, mas também aqui temos de referir mais um excelente trabalho feito pela PSP, na segurança dada a toda a caravana, num trajeto sempre difícil, como é percorrer as principais Avenidas e ruas da capital.

equiopa4

Foi um passeio bonito, num dia que acordou muito bom, temperatura amena de manhã com o sol a aquecer mais tarde, um trajeto acessível a todos, maiores dificuldades, talvez mesmo no final entre Algés e o alto do Restelo, mesmo assim superado por todos. Pedalou-se a uma velocidade de cicloturismo, algumas extensão do pelotão às vezes, mas com a cabeça do mesmo a controlar, tentando sempre reagrupar o mesmo.

No final, alem das tradicionais lembranças para todos, e depois de um belo banho, ainda existiu tempo para um belo petisco, onde os participantes puderam confraternizar tarde dentro, relembrando assim mais umas belas pedalas.

A finalizar, só temos de dar os parabéns à organização, pelo excelente trabalho feito neste evento, pela dedicação e divulgação que os Águias fazem á modalidade, continuem assim, são organizações destas que a modalidade necessita, ficando os votos de bons passeios, boas pedaladas, esperando podermos marcar presença na próxima edição.

Texto e fotos: José Morais