domingos gonçalves a lei do mais forte

domingos

Domingos Gonçalves venceu isolado, a clássica Volta ao Concelho de Oliveira de Azeméis, depois de uma prova algo agitada, com um engano de percurso.

O pelotão partiu do Parque de la Salette com oitenta unidades, nada mau para final de temporada. mas se os profissionais pareciam dar boa conta do recado, já alguns ciclistas do escalão sub-23, não se saberá qual a razão que os levou a alinhar. Mal o tiro de partida tinha sido dado, e já alguns deles seguiam atrasados, recebendo ordens dos seus responsáveis para abandonar.

Para final de temporada, esta é mesmo a ultima competição do calendário nacional, a prova foi emotiva, competitiva e com boas prestações, em especial o empenho que as equipas da Efapel , RP-Boavista e W52 emprestaram à prova, intervindo ativamente no seu desenrolar , ora atacando ora perseguindo, quando foi caso disso.

Ivo Oliveira ( Axxeon) e Daniel Freitas ( FCP) foram os fugitivos do dia. Ganharam rapidamente cerca de 50 segundos, faltavam cerca de 40 kms para a meta,e a primeira equipa a iniciar a perseguição foi a Efapel. A diferença, contudo não diminuiu o desejado, o que levou à entrada da RP-Boavista, as duas equipas juntas começaram a tirar tempo gradualmente, até que a cerca de 20 kms para a linha de chegada, e quando o duo da frente dispunha de 38 segundos de avanço, o pelotão foi enganado no percurso por uma mota da GNR.

Vendo-se enganados e com a vantagem dos fugitivos a aumentar para os dois minutos, o pelotão parou o que levou o Presidente dos Comissários a mandar parar o grupo da frente e iniciar a corrida, a dez kms da linha de chegada. Nova partida foi dada, com um dos fugitivo, Ivo Oliveira,  Daniel Freitas entretanto desistia, a partir com 40 segundos de avanço, tempo que tinha de avanço, na altura do engano, sendo alcançados por um trio de ciclistas: Domingos Gonçalves (RP), César Fonte (LA)e Mario Salas ( Sporting). A cinco km da meta, e vendo que não havia entendimento na frente, Domingos Gonçalves atacou e ganhou cerca de cem metros que conservou até ao risco de chegada, justificando o excelente momento de forma que atravessa.
pppp

Classificação:

[embeddoc url=”http://jornalciclismo.com/wp-content/uploads/2017/09/bruno-neves.pdf”]