“12ª Clássica Afonsoeiro/Canha/Afonsoeiro”

 

jc1

O Afonsoeiro, Montijo, acordou este domingo invadido por mais de duas centenas de bicicletas, juntamente com imenso calor que se fez sentir logo pela manhã.

Com a concentração marcada para as 8 horas, na sede do Rancho Folclórico do Afonsoeiro, os participantes bem cedo começaram a chegar, depois de três semanas de interregno, o calendário oficial da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB) retomou novamente este fim-de-semana, com mais uma tradicional clássica, este ano com o trajeto alterado, falhando Canha no percurso, já que as más condições que a estrada apresentava, entendeu por bem a organização, o Grupo Cicloturismo Afonsoeiro/Moveis Jolar alterar o mesmo, a fim de proporcionar aos participantes, uma melhores pedaladas, evitando assim quedas e danificar as bicicletas.

Com um trajeto de 75 quilómetros, os amantes das bicicletas iniciaram o percurso pelas 9 horas, percorrendo inicialmente as ruas do Afonsoeiro, em direção a Jardia, Pinhal Novo, Rio Frio, Passil, Atalaia e Afonsoeiro, aqui foi tempo de fazer uma paragem, e um reabastecimento a todos os participantes, composto por fruta e águas.

Retomadas as pedaladas, a caravana seguiu em direção à Lançada, Alto Estanqueiro, Atalaia, Alcochete, São Francisco, Montijo e Afonsoeiro, onde terminou o passeio cerca das 12,15 horas.

jc2

O postal ilustrado do evento:   

Com um trajeto plano, e propicio a boas pedaladas, as mesmas não fizeram grandes moças aos cicloturistas, que pedalaram a bom ritmo, onde o convívio esteve sempre presente. A organização também mais um ano se esmerou, tentando manter o pelotão sempre junto, com a equipa da casa a manter o ritmo, o que consegui assim que o passeio pudesse ser acessível a todos.

Com passagem por diversas estradas nacionais, aqui temos de reconhecer o excelente trabalho feito em prol da segurança de toda a caravana, pelos batedores da GNR, sem esse trabalho muito difícil pedalar por essas estrada, já que, infelizmente continua a não haver civismo pela parte de muitos automobilistas, a não acatar as ordens das forças policiais, e a não obedecer á ordem de paragens, insistindo em avançar, colocando em perigo quem pedala.

É certo, de que se trata de um passeio, mas também é certo de que as autoridades tem poder para mandar parar, e os automobilistas tem o dever de parar, isto infelizmente continua a acontecer nas nossas estradas, sem se respeitar quem anda de bicicleta, mas fiquem a saber, de que nem só no cicloturismo isso de desobediência acontece, ainda recentemente na Volta a Portugal, um dos batedores que abria a caravana, mandou parar uma automobilista, ela insistiu em continuar, e o próprio batedor acabou por ter de retirar as chaves da viatura, e só assim conseguiu imobilizar a mesma, isto mostra o civismo de quem conduz.

Pouco mais temos para referir, apenas dar os parabéns a todos pela participação, á organização que mais um ano deu o seu melhor, num passeio que contou com o apoio da Câmara Municipal do Montijo, e União de Freguesias de Montijo e Afonsoeiro, ainda participantes vindos do Crato e Santarém, e que em 2018 se espera retomar novamente a ida a Canha.

Com os votos de bons passeios, boas pedaladas, ficam as despedidas até ao próximo fim-de-semana, desta vez em Montemuro, Mafra.

Texto e fotos: José Morais